PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Reforços dão fôlego ao Flu, e Marcelo sonha com meia para encorpar o grupo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/07/2018 04h00

São apenas três jogos, com sete pontos ganhos dos nove disputados, mas a sensação geral nas Laranjeiras é a de que a chegada do técnico Marcelo Oliveira e algumas caras novas no elenco já dão um novo alento ao Fluminense.

Recém-contratado, o atacante Junior Dutra vem chamando atenção pela entrega e disposição, e o treinador ainda nem utilizou Luciano e o equatoriano Cabezas, este ainda sem condições de jogo.

Mesmo que tenha chegado sob desconfiança de muitos, Everaldo, ex-São Bento, já foi usado nas duas ocasiões em que esteve disponível. Reforço para a zaga, Digão voltou ao clube que o revelou e tomou conta da posição. Aos poucos, o Flu vai se arrumando e o técnico vai recebendo as peças que foram prometidas quando contratado.

"Nosso elenco está gradativamente se reforçando. Quando chegamos, combinamos que, de forma criativa, teríamos de buscar de três a quatro jogadores. No ataque isso está sendo feito, chegaram quatro. O elenco é curto, não é numeroso", ponderou ele.

Os sinais de evolução são claros, mas a contratação de um meia ainda é um desejo no clube. A falta de grana e a escassez de peças, no entanto, dificultam uma eventual transação. Ciente das questões, Marcelo já admite buscar internamente opções para a posição de Sornoza.

"O Luciano, em melhor forma, ainda que não seja um meia armador, pode jogar por ali. Sempre no clube temos reuniões e comentamos sobre tudo. Internamente, sempre estamos procurando uma forma de nos tornarmos mais fortes", analisou ele.

Com duas vitórias seguidas no Brasileiro, o Fluminense volta a campo para enfrentar o Ceará, sábado, às 16h, no Castelão. Com a rodada ainda em andamento, o Flu pulou para a 8ª colocação do Campeonato Brasileiro.

Futebol