PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conheça o técnico alemão que, aos 31 anos, disse não para o Real Madrid

Julian Nagelsmann foi cotado em clubes como Real Madrid e Chelsea. Mas seguirá no Hoffenheim e assumirá o RB Leipzig na temporada 2019/2020 - Matthias Schrader/AP Photo
Julian Nagelsmann foi cotado em clubes como Real Madrid e Chelsea. Mas seguirá no Hoffenheim e assumirá o RB Leipzig na temporada 2019/2020 Imagem: Matthias Schrader/AP Photo

Do UOL, em São Paulo

26/07/2018 04h00

Ser procurado por um clube como o Real Madrid é um sonho para qualquer profissional do mundo do futebol, certo? Pode ser, mas nem sempre terminará com um negócio concretizado.

Que o diga Julian Nagelsmann. Aos 30 anos (completou 31 em 23 de julho), o jovem técnico levou o Hoffenheim ao terceiro lugar do Campeonato Alemão na temporada 2017/2018. Assim, entrou no radar de grandes clubes do futebol europeu – a imprensa do continente citou Real Madrid e Chelsea entre os interessados.

Só que talvez não seja a hora de dar tal salto na carreira. Em entrevista à revista alemã 11 Freunde, Nagelsmann disse ter sido procurado pelo clube espanhol, mas recusado a transferência. A procura, segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, aconteceu após a saída de Zinedine Zidane ao fim da temporada 2017/2018.

“Houve a oportunidade para subir de patamar imediatamente. Talvez eu tivesse conseguido o emprego no Real Madrid”, disse o alemão, explicando a negativa a Florentino Pérez.

“Não é que eu não tenha pensado sobre a oferta. Quem desligaria o telefone quando o Real Madrid liga? Mas estou em uma posição confortável, tenho apenas 30 anos. Se minha carreira de treinador continuar razoavelmente, talvez mais tarde haja outra oportunidade de me acertar com um clube desta categoria”, acrescentou.

Um perfil incomum

Nagelsmann tem chamado a atenção há algum tempo no futebol alemão. Com uma breve carreira como jogador, abreviada antes mesmo dos 20 anos por conta de lesões, decidiu estudar administração de empresas e ciência do esporte. Em outubro de 2015, foi anunciado como técnico do Hoffenheim – onde vinha trabalhando como treinador da base e auxiliar técnico do time principal – para a temporada 2016/2017. Tornou-se, aos 28 anos, o treinador mais jovem da história da Bundesliga.

E é claro que a juventude do treinador mostra traços incomuns ao perfil esperado de seus colegas em clubes das grandes ligas europeias. “Eu ainda tenho um lado brincalhão e infantil. Às vezes, chego aqui (ao centro de treinamentos) de bicicleta ou de skate elétrico”, conta o treinador, que bebe duas latas de energético antes de cada jogo.

“A história começou na época de (técnico do Hoffenheim) sub-19. Na primeira rodada, nosso analista de vídeo, Benjamin Glück, e eu começamos a beber uma bebida energética antes de cada partida. Uma ideia maluca. Fizemos isso durante toda a temporada - e acabamos nos tornando campeões alemães”, relembra. O título em questão veio na temporada 2013/2014.

Com uma ascensão rara nos grandes mercados, Nagelsmann tomou mais uma decisão um tanto quanto inesperada: assumirá o comando do RB Leipzig na temporada 2019/2020. O anúncio foi feito pelo novo clube em 21 de junho, frustrando concorrentes maiores.

O porquê da decisão? Tudo parte da filosofia de Nagelsmann. “O grande problema de nossa sociedade é a tendência à maximização. É tudo sobre ser mais chamativo do que o vizinho. Ter o maior carro, a maior conta bancária, a maior casa”, explicou, dizendo ter buscado “paz interior” ao definir seu futuro com tanta antecedência.

“A especulação não teria parado. Se Niko Kovac (técnico do Bayern de Munique na temporada 2018/2019) ou Lucien  Favre (que comandará o Borussia Dortmund na temporada) não funcionassem tão bem quanto o esperado, teria começado de novo. Em algumas semanas da última temporada, conversei com um clube diferente por dias Tottenham, Arsenal, Dortmund, Bayern... Eu sei disso. Isso também causou problemas para os jogadores”, justificou.

Futebol