PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras prioriza Felipão e busca acerto ainda nesta quinta-feira

13.dez.2015 - Luiz Felipe Scolari, treinador do Guangzhou Evergrande, prepara-se para a partida contra o América-MEX pelas quartas de final do Mundial de Clubes - Thomas Peter/Reuters
13.dez.2015 - Luiz Felipe Scolari, treinador do Guangzhou Evergrande, prepara-se para a partida contra o América-MEX pelas quartas de final do Mundial de Clubes Imagem: Thomas Peter/Reuters

Danilo Lavieri, Pedro Lopes e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

26/07/2018 18h28

O Palmeiras definiu Luiz Felipe Scolari como prioridade na contratação do novo técnico, tem pressa e busca um acerto ainda nesta quinta-feira. A experiência, o conhecimento do ambiente alviverde e a boa passagem pelo futebol chinês pesaram na decisão.

Outro nome discutido pela diretoria palmeirense, Vanderlei Luxemburgo, fica nesse momento como segundo opção caso o acerto com Felipão não se concretize. Em participação no programa Donos da Bola, da TV Bandeirantes, nesta quinta, Luxemburgo negou ter sido procurado por dirigentes do clube paulista.

Apesar da pressa, o Palmeiras ainda trata do assunto com cautela. Pessoas ligadas à cúpula alviverde afirmam que a situação pode mudar rapidamente. Do lado do treinador, também há arestas a serem aparadas, como a dinâmica de trabalho com o diretor Alexandre Mattos e autonomia em eventuais mudanças no elenco.

O técnico tem ainda propostas de fora do país. A principal delas é da seleção da Coreia do Sul, eliminada na primeira fase da Copa do Mundo de 2018.

Scolari é parte de uma mudança do perfil desejado por parte da direção do Palmeiras. Depois da aposta em Roger Machado, um treinador mais jovem e considerado promissor, o clube avalia que o elenco requer um nome mais experiente para o comando na fase de mata-mata da Libertadores, que começa para o alviverde no dia 9 de agosto, data do primeiro confronto contra o Cerro Porteño pelas oitavas de final.

Roger Machado comandou o Palmeiras em 44 partidas, obtendo 68% de aproveitamento. Na última terça, Alexandre Mattos chegou a dizer que respaldava o trabalho, mas Roger não resistiu à derrota para o Fluminense um dia depois.

Futebol