PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fixado com camisa 9, Rodrygo cita tristeza por demissão de Jair

Rodrygo vestia camisa 43 no Campeonato Brasileiro, mas já usava a 9 na Libertadores - Ivan Storti/SantosFC
Rodrygo vestia camisa 43 no Campeonato Brasileiro, mas já usava a 9 na Libertadores Imagem: Ivan Storti/SantosFC

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

26/07/2018 17h03

O atacante Rodrygo agora será o camisa 9 fixo do Santos em todas as competições. A joia santista já utilizava o número de centroavante na Copa Libertadores da América, mas jogava com a camisa 43 no Campeonato Brasileiro.

Rodrygo recebeu a camisa 9 de seus pais. O pai do jogador, Éric Góes, entrou na sala de imprensa durante a entrevista coletiva do atacante e entregou a camisa.

“Orgulho imenso, a camisa 9 tem história, mesmo não sendo centroavante, é um número que gosto de jogar, até o nosso atual treinador (Serginho Chulapa) foi ídolo com essa camisa. Fico muito feliz de vestir a 9, é uma camisa pesada, que geralmente é usada mais por centroavantes”, afirmou Rodrygo.

O novo camisa 9 do Santos no Campeonato Brasileiro reconheceu que ficou triste com a demissão do técnico Jair Ventura na última segunda-feira. Rodrygo foi promovido e lançado ao time profissional por Elano, mas foi com Jair que ele se firmou como titular.

"Foi meu segundo né, o primeiro foi o Elano no ano passado. Mas fico triste pela saída do Jair. Sou muito grato por todo o apoio que ele me deu, por todo ensinamento que ele me deu. Não tenho preferência por ninguém, confio na diretoria. Que tragam o melhor para o Santos”, disse o atacante.

Rodrygo foi o destaque do Santos no empate com o Flamengo por 1 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. Ele jogou aberto pela direita do ataque – novo posicionamento – e provou que sabe jogar dos dois lados do ataque. O atacante bagunçou a defesa do Flamengo, inclusive no gol santista, quando driblou três marcadores e tocou para Gabigol empatar o jogo no final do primeiro tempo.

Futebol