PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Novo técnico do PSG agrada brasileiros com férias maiores e "estilo paizão"

Treinador conversou com jogadores e negociou descanso pós-Copa 2018 - Divulgação/PSG
Treinador conversou com jogadores e negociou descanso pós-Copa 2018 Imagem: Divulgação/PSG

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (França)

25/07/2018 04h00

A temporada europeia nem começou e o novo treinador do Paris Saint-Germain já carrega simpatia dos brasileiros do clube, Neymar, Daniel Alves, Thiago Silva e Marquinhos. Foi em conversas particulares com cada um que o estilo "paizão" do técnico Thomas Tuchel foi demonstrado, com discursos carregados de valorização e planos individuais. O bom relacionamento com o elenco incluiu até o prolongamento das férias, que aumentaram uma semana em relação ao prazo de 20 dias anteriormente estabelecido pela diretoria.

Os brasileiros do PSG voltam aos treinamentos no clube entre o dia 31 de julho e 1º de agosto - período confirmado oficialmente por Marquinhos e Thiago Silva, mas não por Neymar. Desta forma, eles são ausências de amistosos contra Atlético de Madri e Arsenal, em Cingapura, e têm baixa possibilidade de atuarem como titulares na final da Supercopa da França, em 4 de agosto, diante do Monaco, também em Cingapura.

O caso de Daniel Alves é diferente. Não pela volta das férias, mas por reiniciar tratamento de lesão no joelho direito em Paris. O retorno ao campo está previsto para janeiro de 2019.

O tratamento de Tuchel aos brasileiros no clube não é diferenciado do elenco. O atacante uruguaio Edinson Cavani, por exemplo, também eliminado na Copa do Mundo dia 6 de julho, tem volta das férias no mesmo período. Já os franceses campeões mundiais do grupo - o goleiro Areola, o zagueiro Kimpembe e o atacante Mbappè - retornam dia 6 de agosto. A França jogou a final da Copa de 2018 no dia 14 de julho.

Tuchel negociou a ampliação das férias dos jogadores com garantia de cuidado físico dos atletas no trecho final do período de descanso. O tema foi tratado caso a caso e sempre em bom tom, na avaliação feita pelos brasileiros.

A demonstração de proximidade com os jogadores foi realizada inicialmente em junho, quando a seleção brasileira realizava preparação para a Copa do Mundo em Londres, na Inglaterra. Na ocasião, o técnico pediu reunião com Neymar, Thiago Silva e Marquinhos para contar detalhes dos planos para a temporada com o PSG. No fim da noite, ainda esteve com o camisa 10 em um cassino na cidade.

Tuchel tem passado aos brasileiros pretensões táticas e fez garantias de que são essenciais no projeto. As palavras agradaram principalmente Thiago Silva, que sofreu sendo colocado como reserva pelo treinador passado, Unai Emery, em vários momentos da temporada 2017/2018.

A avaliação dos brasileiros é de que o treinador alemão tem mentalidade ofensiva, mas o perfil "paizão", demonstrado inicialmente, surpreendeu positivamente. Tuchel assinou contrato até 2020 com o PSG e, na primeira entrevista concedida ao ser apresentado em junho, já havia se derretido por Neymar.

"Ele é um artista, um jogador excepcional, um dos melhores do mundo. E são jogadores especiais, precisam de tratamento especial, é normal isso. Se acharmos uma forma de construir uma estrutura no entorno dele, ele poderá mostrar todo o seu talento em campo. Eu acho que temos um jogador chave para ganhar nossos jogos", disse o novo técnico.

Futebol