PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente de comissão descarta fraude em eleição do Corinthians

Andres Sanchez na eleição do Corinthians; pleito foi considerado "não confiável" pelo MP - MARCELO D. SANTS/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Andres Sanchez na eleição do Corinthians; pleito foi considerado "não confiável" pelo MP Imagem: MARCELO D. SANTS/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

24/07/2018 04h00

O presidente da comissão eleitoral do Corinthians, Miguel Marques e Silva, descartou irregularidades no pleito de fevereiro, marcado pela vitória de Andrés Sanchez. "Posso afirmar que não houve fraude. Já foi feita uma perícia, que mostrou que não houve erro nenhum", disse Miguel, que também citou uma análise feita pelo Instituto de Criminalística - ele apontou a diferença de 25 votos entre o total computado e as assinaturas colhidas nas mesas. Miguel vê isso como algo normal e cita que todos os cinco candidatos tinham fiscais no local da eleição.

O Ministério Público de São Paulo declarou na semana passada que o processo eleitoral não foi "íntegro, seguro e confiável". A Justiça determinou uma audiência em agosto a fim de escutar pessoas ligadas à Telemeeting Brasil, empresa responsável pelo sistema de urnas eletrônicas na eleição.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Futebol