PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juninho explica tempo no Corinthians: "Mais estudo do que prática"

Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

24/07/2018 18h22

Juninho Capixaba jogou nove partidas pelo Corinthians e seis meses depois, está no Grêmio. Nesta terça-feira (24), o lateral esquerdo foi apresentado em Porto Alegre e resumiu o tempo em São Paulo como aprendizado. Segundo ele, o semestre foi de lições. Na Arena, a meta é aplicar tudo que estudou com Fábio Carille e Osmar Loss.

Aos 21 anos, Capixaba ainda disse estar 100% fisicamente e pronto para fazer a estreia pelo Grêmio. O primeiro jogo, contudo, não tem data para ocorrer por conta da situação legal.

"O Corinthians serviu para eu aprender mais, sou muito novo ainda. Aprendi a marcar com o Fábio, aprendi o estilo de jogo do Corinthians. Foi mais aprendizado do que? futebol mesmo. Foi muito mais estudo do que prática. Agora eu vou praticar e espero ter um passagem melhor no Grêmio", disse Juninho Capixaba.

Destaque no Bahia em 2017, o lateral esquerdo recebeu o número 29 e será concorrente de Bruno Cortez e Marcelo Oliveira. A chance de trabalhar com Renato Gaúcho e no clube que venceu a última edição da Libertadores se configuram em um sonho realizado.

"Estou realizando um sonho, claro, pela história do Renato no futebol. Espero aprender muito com ele. É praticamente um sonho", contou. "O Juninho Capixaba é um jogador aguerrido, ofensivo e espero suprir a expectativa de todos. A oportunidade que o Grêmio me dá é enorme. Vou dar meu máximo pelo tricolor e quero dizer que o Juninho vai dar o máximo, máximo, máximo e o melhor. O Grêmio merece o melhor de todos", afirmou ainda.

A chegada de Juninho foi o motivo para reunião entre jogadores, dirigentes e Renato antes do treinamento. Na conversa, o lateral foi apresentado oficialmente aos companheiros.

"O primeiro contato foi muito bom, todos me receberam muito bem. O Renato, inclusive. Me falaram que o grupo é muito bom, o relacionamento é bom e me senti acolhido", declarou. "Foi uma recepção de todos. Os jogadores me acolheram muito bem. Foi uma conversa de apresentação mesmo, nada demais", acrescentou.

Antes de se destacar no Bahia, Juninho Capixaba foi meia e ainda entende que esteja aprendendo a executar a função de lateral.

"Eu fui meio-campo de origem e fui adaptado na lateral em 2015. Tive que aprender a marcar, adaptei meu jogo e aprimorei meu jogo. Mas sou novo e tenho consciência que posso melhorar ainda mais", citou.

Para o jogador, emprestado até maio do ano que vem, o estilo de jogo ofensivo do Grêmio pode favorecer suas características.

"São equipes muito diferentes, estilos diferentes. O Grêmio tem muita qualidade e gosta de ficar com a bola. A mim, vai ser muito bom. Na parte defensiva nem tenho o que falar. Foi campeão da Libertadores, chegou onde todos querem chegar que é o Mundial", referiu.

Futebol