PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Afastados do Porto por 'falta de capacidade', brasileiros voltam a ex-clube

Paulinho (foto) e Ewerton retornarão ao Portimonense após críticas de Sérgio Conceição - FC Porto/Divulgação
Paulinho (foto) e Ewerton retornarão ao Portimonense após críticas de Sérgio Conceição Imagem: FC Porto/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

23/07/2018 23h19

Durou pouco tempo a aventura dos brasileiros Ewerton e Paulinho no Porto. Contratados junto ao Portimonense como reforços para a temporada 2018/2019, os dois foram devolvidos a pedido da diretoria da equipe de Portimão, que cobrou o Porto pelo pagamento dos atletas. Os portistas, por sua vez, mostraram incômodo com o nível técnico dos reforços.

Revelado pelo Bahia, o meia Paulinho foi emprestado ao time B do Porto no fim de janeiro, sendo aproveitado em poucas partidas do time principal na segunda metade da temporada 2017/2018. Já o meia-atacante Ewerton passou no Brasil por Fluminense, América-RN, Desportivo Brasil, Paulista e Madureira, chegando ao Portimonense em 2014 e ao Porto após a temporada 2017/2018.

Só que o técnico do Porto, Sérgio Conceição, não gostou do elenco que o clube vinha formando para a próxima temporada. Na última quarta-feira (18), após derrota por 2 a 1 para o próprio Portimonense em amistoso, expôs sua insatisfação.

“Há meia dúzia de jogadores que não têm capacidade para jogar no FC Porto. É visível. Acabei a defesa com o Oleg, do time B, o Mikel de zagueiro, o Leite que veio do time B e o Janko. Depois, à frente, o Ewerton, o Bruno Costa, o André Pereira... Ou seja, meninos que vieram do time B ou emprestados. Nós precisamos de soluções”, declarou ao Porto Canal, segundo registrou o jornal Correio da Manhã.

Na sexta-feira (20), mais uma derrota em amistoso: 2 a 1 para o Lille. No dia seguinte, seis jogadores foram afastados do time principal: Saidy Janko, Ewerton (contratados ao fim da temporada 2017/2018), Paulinho, Waris (trazidos ao longo do primeiro semestre), Oleg e Mikel (revelados pelo próprio clube). Os destinos dos seis estavam indefinidos.

Para Paulinho e Ewerton, porém, a situação ficou mais clara nesta segunda-feira (23). De acordo com o jornal A Bola, o presidente do Portimonense, Rodiney Sampaio, exigiu que a dupla regressasse a sua equipe.

O Porto pagaria 5 milhões de euros (R$ 22,1 milhões) por Ewerton e 7 milhões de euros (quase R$ 31 milhões) por Paulinho. “Como (o Porto) não tem capacidade para cumprir” o compromisso, disse Sampaio, segundo o A Bola, a transação será desfeita.

Futebol