PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem Rodriguinho, Corinthians amplia desmanche de time campeão brasileiro

Técnico Osmar Loss perdeu mais um jogador para a sequência da temporada - REUTERS/Paulo Whitaker
Técnico Osmar Loss perdeu mais um jogador para a sequência da temporada Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker

Do UOL, em Santos (SP)

22/07/2018 04h00

Cássio, Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho e Jadson; Romero e Jô. O time titular do Corinthians que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2017 há apenas oito meses perde cada vez mais integrantes. O último deles foi Rodriguinho, que no último sábado (21) fez a sua despedida com a camisa alvinegra - ele foi negociado com o Pyramids, do Egito.

A saída de peças chave do elenco virou uma constante no Corinthians nos últimos tempos. Cinco titulares da escalação que estava na ponta da língua dos torcedores no ano passado foram vendidos pela diretoria alvinegra: Balbuena (West Ham-ING), Guilherme Arana (Sevilla-ESP), Maycon (Shakhtar Donetsk-UCR) e Jô (Nagoya-JAP), além do próprio Rodriguinho.

Para completar a debandada dos campeões brasileiros, o zagueiro Pablo, que defendeu o Corinthians por empréstimo do Bordeaux-FRA e retornou ao time francês, foi mais um a não permanecer no elenco, totalizando mais da metade dos jogadores de saída (6).

Do time campeão, restam agora apenas cinco jogadores: Cássio, Fagner, Gabriel, Romero e Jadson. E ainda assim, o presidente Andrés Sanchez disse em entrevista após a derrota no clássico para o São Paulo que existe a possibilidade de novas perdas. Em coletiva, o técnico Osmar Loss deu seu ponto de vista sobre as mudanças que o elenco vem sofrendo. E admitiu que as saídas de jogadores 'dificultam o trabalho'.

"A gente sabia disso [possível saída de Rodriguinho] há muito tempo, é um jogador em evidência e agora a gente tem que ser adaptar. Temos que encontrar soluções. Temos o Mateus Vital, o Jadson... Temos de nos virar do mesmo jeito de quando perdemos o Balbuena", analisou.

"Todas as saídas, principalmente [de jogadores] em evidência, dificultam o trabalho. A gente tem de dar apoio, trabalhar com os jogadores que tem. Requer tempo para recuperar o mesmo sincronismo que tínhamos no ano passado. São situações que a gente tem de se adaptar, nosso fator econômico é aberto, é difícil controlar... É mais difícil? Sim, mas temos de nos adaptar", disse.

Além de Andrés, Cássio foi mais um que falou sobre a saída de Rodriguinho e a consequente mudança no elenco alvinegro, uma vez que o meia era, há algum tempo, um dos principais destaques do time.

"Eu fiquei sabendo depois do jogo. A gente sabe da qualidade dele e dos tantos jogos que ele decidiu, mas acontece. Não sei como foi a negociação, mas vai fazer falta. Nós vamos ficar e, por mais que saiam jogadores, vamos trabalhar com quem está aí. Foi um jogador que contribuiu muito, mas o Corinthians vai continuar. Sai, entra jogador, mas o que fica é o Corinthians e a sua torcida", afirmou o goleiro.

Já sem Rodriguinho, o Corinthians volta a campo na quarta-feira (25), quando recebe o Cruzeiro na Arena Corinthians, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Futebol