PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inadimplência com Fla tirou R$ 1,6 milhão do Coritiba por Jonas

Jonas pelo Coritiba: venda não foi mais lucrativa ao Coxa por inadimplência com Fla - Luciano Belford/AGIF
Jonas pelo Coritiba: venda não foi mais lucrativa ao Coxa por inadimplência com Fla Imagem: Luciano Belford/AGIF

Napoleão de Almeida e Vinícius Castro

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

20/07/2018 12h11

O Coritiba deixará de receber cerca de R$ 1,6 milhão do Flamengo pela venda de Jonas ao Al Ittihad, da Arábia Saudita, por não ter quitado os débitos com o clube carioca pelo empréstimo e aquisição de 20% dos direitos do jogador em 2017, quando ele defendeu o Coxa. A informação foi passada pelo atual presidente do Coritiba, Samir Namur, em declarações ao canal do clube. O contrato e a dívida com o Fla por Jonas foram assumidos na gestão de Rogério Bacellar. O Flamengo confirmou os moldes da negociação ao UOL Esporte.

O Coritiba tinha combinado ficar com 20% dos direitos de Jonas por 1,2 milhão de reais, de acordo com Namur. O clube, por opção da gestão anterior, celebrou contrato apenas de um ano com o jogador, o que encerraria o vínculo já em dezembro de 2017. No período, o Coxa quitou apenas uma parcela e acabou abrindo mão de parte dos direitos em uma composição com o Flamengo.

“O Coritiba não tinha fluxo de caixa para saldar o que deve ao Flamengo. Esse ano, o Flamengo entrou pedindo uma composição, pedindo a concessão de parte dos direitos para a quitação da dívida. É claro que nós imaginamos que o Flamengo tinha uma negociação em vista, mas a possibilidade de mais um processo de uma execução cível, do Flamengo acionar o Coritiba na CBF, nós aceitamos ceder um percentual ao Flamengo de 12,5%”, explicou Namur. 

Se tivesse pago o Fla, o Coxa receberia 20% proporcionais aos 70% dos R$ 9 milhões pagos pelo clube saudita por Jonas. Com a inadimplência, o clube deixará de receber cerca de R$ 2,6 milhões para receber pouco mais de 900 mil reais, equivalentes a 7,5%. Em cima desse valor, o Coritiba ainda terá que pagar comissão ao empresário de Jonas, Eduardo Maluf, de acordo com o presidente do Alviverde: “É possível que tentemos um acordo parcelado”, declarou Namur.

Futebol