PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ederson vê valorização de goleiros brasileiros com transferência de Alisson

Taffarel, Ederson e Alisson em ação durante treino da seleção brasileira - Lucas Figueiredo/Mowa Press
Taffarel, Ederson e Alisson em ação durante treino da seleção brasileira Imagem: Lucas Figueiredo/Mowa Press

Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

20/07/2018 12h28

Convocado para a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo, Ederson, goleiro do Manchester City, comemorou a valorização causada pela transferência de Alisson da Roma para o Liverpool. O jogador foi vendido por 72,5 milhões de euros (R$ 323,3 milhões) e se tornou o mais caro da história da posição.

"Acho que valoriza os goleiros, e os goleiros brasileiros também. Tendo três goleiros brasileiros jogando em alto nível na Europa, como eu, o Alisson e o Neto, no Valencia, acho que é muito bom e muito influenciador", disse Ederson, ao UOL Esporte, em evento realizado pelo Audax em Osasco.

O goleiro do City admitiu que havia certa restrição com goleiros brasileiros na Europa, mas acha que isso está começando a mudar pela primeira vez desde o sucesso de Júlio César.

"Na Europa, eu acho que sim, um pouco, porque acho que após o Júlio César, teve pouco que apareceu em alto nível assim como o Júlio. Agora, eu, o Alisson e o Neto podendo dar os primeiros passos, por assim dizer, porque o Julio Cesar foi eleito o melhor goleiro do mundo e teve um trabalho estratosférico lá na Inter de Milão. Então, acho que discordo disso que ele falou dos goleiros brasileiros. Um pouco tempo, o Brasil ficou um pouco carente na Europa", afirmou.

Depois de terminar sua primeira temporada pelo City, Ederson ainda não teve a oportunidade de falar pessoalmente com Alisson sobre o futebol inglês.

"Isso a gente não chegou a conversar. A gente estava focado na seleção. Depois, a gente teve pouco tempo para conversar sobre isso. Acho que o futebol inglês é um pouco mais competitivo, essa é a diferença que tem", declarou.

Futebol