PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jonathas chega ao Corinthians como o último indicado do chefe do Cifut

O reforço do Corinthians Jonathas, quando atuava no exterior - Epsilon/Getty Images
O reforço do Corinthians Jonathas, quando atuava no exterior Imagem: Epsilon/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/06/2018 04h00

Não tão conhecido no Brasil, Jonathas chega com moral ao Corinthians. O atacante, confirmado nesta sexta-feira (29), era um sonho antigo da diretoria alvinegra. O clube já havia tentando contratá-lo em outras oportunidades. Em 2015, por exemplo, antes de ele fechar com a Real Sociedad, da Espanha, havia negociado com os brasileiros. Coincidentemente, no entanto, ele é o último reforço indicado pelo coordenador do Cifut (Centro de Inteligência) Denis Luup - que aceitou o convite de Fábio Carille para trabalhar no Al Wehda, da Arábia Saudita.

O interesse corintiano e a aprovação do Cifut têm explicação. Aos 29 anos, o atacante poderá dar mais experiência ao elenco alvinegro. Além disso, desde os tempos de Fábio Carille, o Corinthians procurava um jogador para o setor após a saída de Jô para o Japão, confirmada no fim do ano passado. No elenco, as opções Kazim era alvo de críticas da torcida. Roger, por sua vez, ainda está em fase de adaptação ao clube.

Com contrato até dezembro, Kazim não deve ter chances no time de Osmar Loss. Matias ainda é visto com desconfiança e busca a melhor forma física, enquanto Roger tem recebido oportunidades na equipe titular quando o Corinthians atua no 4-2-3-1. O ex-atacante do Inter soma dois gols em nove jogos pelo time corintiano.

Jonathas também era visto como uma boa oportunidade de mercado. Afinal, o Corinthians vai contar com ele por empréstimo, sendo que os alemães do Hannover desembolsaram 8 milhões de euros há um ano para tirá-lo do Rubin Kazan, da Rússia. O atacante tem um contrato longo vigente e no Corinthians vai tentar recuperar o bom desempenho.
Revelado pelo Cruzeiro, ele consolidou a sua carreira na Europa. Na temporada 2008/2009, foi para o AZ Alkmaar, da Holanda. Na sequência, acumulou passagens pelo Brescia, Pescara e Torino (todos da Itália); Elche e Real Sociedad (ambos da Espanha); Rubin Kazan e Hannover.

Futebol