PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter admite vendas, mas rejeita pressa: "Não estamos desesperados"

Atacante William Pottker é o predileto para ser negociado pelo Internacional - Ricardo Duarte/Inter
Atacante William Pottker é o predileto para ser negociado pelo Internacional Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

30/04/2018 12h31

O Internacional admite a necessidade de vender um jogador para equilibrar as finanças neste ano. William Pottker é o predileto para sair, já que tem mercado forte fora do país e valorização desde o ano passado. Mas ainda não houve qualquer proposta e nem mesmo já pressa para isso na opinião da direção do clube.

Segundo o vice de futebol Roberto Melo, não houve qualquer movimento de saída de jogadores do Inter até o momento. Como mostrou a reportagem do UOL Esporte, o clube chegou aos 34 atletas no elenco principal e até mesmo pelo banco de reservas começará a ter concorrência forte.

Mas mesmo reconhecendo a necessidade de vender jogadores para equilibrar o caixa, o Colorado não irá o fazer de qualquer forma.

"Se dependesse de toda a direção, a gente não venderia ninguém. São jogadores que estão no grupo por ter qualidade. Mas não adianta falar em hipótese. Se chegar algo, vamos analisar. Isso não significa que vamos aceitar, que estamos desesperados. Não. Não estamos desesperados. A fórmula do Inter sempre foi essa, vender algum jogador e ter equilíbrio financeiro", afirmou Melo.

A última venda do Inter ocorreu no ano passado. William saiu para o Wolfsburg, da Alemanha. E a quantia de aproximadamente R$ 12 milhões referentes à fatia do Inter no negócio foi considerada baixa.

Para liberar Pottker, o Colorado quer ao menos 12 milhões de euros (R$ 50,5 milhões). Outro que pode sair é Rodrigo Dourado, avaliado em 7 milhões de euros (R$ 29,4 milhões).

A pressão para venda vem do orçamento publicado no início do ano. Nele há previsão de R$ 40 milhões em verba egressa de negociação de atletas. A meta do ano passado já não foi atingida.

Futebol