PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Homônimo de Mohamed Salah é goleador no Qatar e sonha em jogar Copa em casa

Há um Mohamed Salah fazendo gols e sonhando em jogar a Copa; e não é aquele - Divulgação/Al Markhiya
Há um Mohamed Salah fazendo gols e sonhando em jogar a Copa; e não é aquele Imagem: Divulgação/Al Markhiya

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

30/04/2018 04h00

Mohamed Salah é atualmente o craque mais comentado no mundo do futebol, desbancando Messi e Cristiano Ronaldo e sendo aclamado como candidato a melhor jogador da Fifa. Um aspecto pouco falado sobre o craque do Liverpool, no entanto, são seus homônimos: seu nome batiza milhões de pessoas mundo afora, incluindo Mohamed Salah Al-Neel, um xará muito menos conhecido que compartilha algumas coincidências com o egípcio.

Al-Neel também é ponta-direita. Nas palavras do próprio, tem algumas características semelhantes ao Salah famoso. “Ele é mais forte no contato com os defensores, enquanto eu preciso trabalhar mais nisso. Mas no geral nós dois somos pontas rápidos e marcamos gols”, pondera o jogador em entrevista ao UOL Esporte.

Ele, de fato, vive grande fase pessoal: é o principal jogador do Al Markhiya e soma oito gols nos últimos nove jogos que disputou no Qatar. A média é comparável ao “Rei do Egito”, que no mesmo período fez 12 gols — em competições de prestígio e dificuldade muito maiores, é claro. O qatari agora comemora cada vez que o craque do Liverpool balança as redes.

“Acho que sou sortudo por compartilhar o nome com o Salah do Liverpool. A cada gol que ele faz recebo vários comentários da minha família, amigos e principalmente companheiros de clube. Ele fez dois gols contra a Roma no mesmo dia em que eu fiz dois também, então eles disseram que foi o Dia Mundial de todos os Mohamed Salah”, brinca Al-Neel. Ele se refere à última terça-feira (25), quando o Liverpool fez 5 a 2 na Roma e o Al Markhiya venceu por 4 a 1 na Copa do Emir.

Salah aplaude torcida - Oli Scarff/AFP - Oli Scarff/AFP
Salah do Liverpool faz temporada impressionante e aparece entre melhores do mundo
Imagem: Oli Scarff/AFP

O nome e o estilo de jogo unem a dupla, mas a realidade é bem diferente entre eles. Apesar do brilho pessoal, o xará qatari amargou rebaixamento com sua equipe há pouco mais de um mês. Na última temporada o Al Markhiya foi o lanterna da Liga do Qatar, país que sediará a Copa do Mundo em 2022.

O Salah famoso, enquanto isso, é artilheiro do Campeonato Inglês e figura principal do Liverpool na Liga dos Campeões, pela qual disputa semifinal contra a Roma nesta quarta-feira (2). O egípcio atrai todos os holofotes, exatamente onde seu homônimo almeja estar. “Com certeza, sonho em ir à Europa um dia, pois sei que minhas qualidades me permitem alcançar este sonho”, projeta Al-Neel, de 27 anos (dois a mais que o xará).

Salah Al-Neel assina contrato - Divulgação - Divulgação
No Al Markhiya, Salah Al-Neel tem valor de mercado 1,7 mil vezes menor que o do xará
Imagem: Divulgação

Mohamed Salah Ghaly, o camisa 11 do Liverpool, foi contratado a peso de ouro em julho de 2017, quando a Roma cobrou 42 milhões de euros para liberá-lo. SalahAl-Neel, por sua vez, valia 25 mil euros quando chegou ao Al Markhiya no mês seguinte. Para efeito de comparação, o egípcio recebe do Liverpool 90 mil euros por semana, cerca de 3,6 vezes o valor de mercado do xará qatari.

Todas as cifras, no entanto, não impedem Al-Neel de idealizar uma convocação para a Copa do Mundo. Não esta, na Rússia, para qual o Egito de seu xará classificou-se após 28 anos; mas a próxima, em 2022. “A Copa no Qatar será especial, com o mundo inteiro podendo ver que meu país é capaz de sediar um Mundial. Joguei em várias seleções de base e claro que sonho em jogar a Copa em casa, para mostrar ao mundo outro Mohamed Salah”, pretende.

Mas de onde vem “Mohamed”?

De acordo com a Columbia Encyclopedia, elaborada pela prestigiada universidade inglesa de mesmo nome, Mohamed “é provavelmente o nome mais comum do mundo, incluindo suas variações”. Estas variações, inclusive, podem ser contadas às dezenas: Mohammed, Muhamed, Muhammad, Mahamed e muitas outras, a depender da língua nativa. Somando as versões, a estimativa é de que mais de 150 milhões de pessoas atendam pelo nome, número equivalente a 2% da população do planeta.

A incidência do nome mundo afora tem relação íntima com a religião. Mohamed foi um profeta do século VI que, de acordo com o Islã, unificou várias tribos. Assim, ele permitiu que os árabes constituíssem um califado que viria a se estender da Pérsia (atual Irã) até a Península Ibérica na Europa. Nos países de língua portuguesa, ele é chamado de Maomé.

Salah aponta para o céu em jogo do Liverpool - PHIL NOBLE/REUTERS - PHIL NOBLE/REUTERS
Muçulmano, Salah é uma das faces que ajudam a combater o preconceito na Inglaterra
Imagem: PHIL NOBLE/REUTERS

Daí que “Mohamed” é o nome favorito para os meninos nascidos em famílias muçulmanas. É uma homenagem comum ao profeta que aparece por toda a parte em regiões de grande população islâmica. O mais conhecido no Ocidente talvez seja o ex-boxeador Muhammad Ali, que adotou este nome ao converter-se ao Islamismo. Quer outro exemplo? Atualmente há cinco países soberanos cujos presidentes se chamam Mohamed (Mauritânia, Níger, Nigeria, Somália e Turcomenistão). O Brasil, segundo o último censo demográfico pelo IBGE, em 2010 abrigava cerca de 1,2 mil pessoas com este nome.

E o que significa Salah?

Salah (ou Salá, Salat) são as cinco orações públicas feitas pelos muçulmanos diariamente, sempre voltadas para Meca. São cinco salás diários, realizados ao nascer do sol, ao meio-dia, à tarde, logo após o pôr do sol e à noite. A reza consiste em recitar alguns versículos do Alcorão em diferentes posições. O Salah é tão importante que figura entre os “Cinco Pilares do Islã”, as principais práticas determinadas pela religião.

Daí que o nome Mohamed Salah acaba sendo uma referência dupla à prática do Islamismo, sendo o nome uma homenagem ao profeta Maomé e o sobrenome uma alusão às orações públicas.

Futebol