PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Triunfo alivia, mas Cruzeiro segue obrigado a vencer na Libertadores

Sassá comemora gol do Cruzeiro ao lado de Thiago Neves e Rafinha, em jogo contra a Universidad de Chile no Mineirão pela Libertadores 2018 - Douglas Magno/AFP Photo
Sassá comemora gol do Cruzeiro ao lado de Thiago Neves e Rafinha, em jogo contra a Universidad de Chile no Mineirão pela Libertadores 2018 Imagem: Douglas Magno/AFP Photo

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

27/04/2018 04h00

A vitória sobre a Universidad de Chile deixa o Cruzeiro muito mais tranquilo na Libertadores da América. Mas ainda não é o suficiente para tirar toda a pressão da equipe no Grupo 5. Assista aos gols da partida.

A Raposa ocupa a segunda posição, com cinco pontos, com o triunfo obtido nessa quinta-feira (26), no Mineirão. O time tem o mesmo número de pontos da La U, mas garante uma colocação melhor pelo saldo de gols.

O problema é que, embora esteja na posição necessária para ir às oitavas de final da competição continental, os mineiros seguem pressionados nas rodadas finais do grupo.

Os mineiros enfrentam o Vasco em São Januário na próxima quarta-feira (2) e fecharão a fase de grupos contra o Racing, da Argentina, no Mineirão em 22 de maio.

Para evitar qualquer chance de eliminação inédita e depender apenas de si neste estágio da competição, o Cruzeiro precisa ao menos empatar no Rio de Janeiro e sair com um triunfo na rodada derradeira, no Gigante da Pampulha.

"A parte que cabe a nós é entender que temos ainda dois jogos dificílimos e que temos que pontuar nos dois jogos se quisermos a classificação. Assim vamos trabalhar para isso. Todos os jogadores que temos são de muita qualidade", disse Mano Menezes.

A necessidade de pontuar nos dois jogos restantes da Copa Libertadores da América é o que pressiona o Cruzeiro. O próprio técnico reconhece que vencer os jogos seguintes é necessário para a sua equipe seguir lutando pelo título do torneio.

Futebol