PUBLICIDADE
Topo

Futebol

À TV argentina, Felipe Melo diz que leva bronca dos filhos por brigas

Felipe Melo em lance da partida entre Boca Juniors e Palmeiras - AFP PHOTO / JUAN MABROMATA
Felipe Melo em lance da partida entre Boca Juniors e Palmeiras Imagem: AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

Do UOL, em São Paulo

26/04/2018 18h59

Após a vitória histórica do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Boca Juniors na Bombonera, pela Copa Libertadores, a imprensa argentina procurou Felipe Melo para falar sobre o reencontro com Nahitan Nández. Em 2017, ainda pelo Peñarol, o meio-campista uruguaio foi um dos envolvidos em briga com o volante brasileiro, em jogo disputado em Montevidéu, também pelo torneio continental.

Felipe Melo, no entanto, esquivou-se das polêmicas em nome da família. Segundo o jogador do Verdão, ele é cobrado em casa quando se mete em confusão no campo.

"Com o passar dos anos, tenho deixado de lado esse meu rótulo de brigas. Tenho quatro filhos, eles estão crescendo, estão me vendo na TV e me perguntam: 'Papai, você está brigando?' Chego em casa e levo bronca, então estou mudando", afirmou o volante em entrevista ao canal de TV argentino TyC Sports.

Antes do jogo, no cumprimento tradicional entre as duas equipes, Felipe Melo e Nández não trocaram aperto de mãos, mas o jogador brasileiro disse ter conversado brevemente com o desafeto após o apito final.

"Bom, não vou dar a mão a quem não quer me cumprimentar. É um grande jogador. Tem sangue uruguaio, o que é normal [a reação], brigador nas partidas, assim como eu, que tenho sangue brasileiro, mas sou um pouco uruguaio, argentino... Dentro de campo, cada um quer ganhar, quer comer o seu prato de comida, isso é normal. Faz parte. Fora de campo, não tem nada", disse.

"Falei com ele depois do jogo. Sei que tem uma filha pequena, desejei felicidades, e ele também desejou felicidades aos meus filhos e nada mais. A relação que existe é que em campo todos querem ganhar, e fora de campo isso acaba. Somos pais e isso se acaba", completou o camisa 30 do Palmeiras.

Pela primeira vez atuando em La Bombonera, Felipe Melo elogiou a postura da torcida argentina pelo apoio à equipe mesmo atrás no placar. "Fico encantando em jogar em um estádio como o do Boca, com a torcida cantando a partida inteira. Jogos assim me encantam. Encontramos um Boca muito forte, que tentou o gol desde o primeiro minuto. Inclusive, depois que fizemos o primeiro gol, a torcida passou a cantar ainda mais. O que os torcedores do Boca fizeram foi incrível."

Futebol