PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida do City pede, e Ederson topa cobrar pênalti para coroar título

Reuters/Jason Cairnduff
Imagem: Reuters/Jason Cairnduff

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

23/04/2018 04h00

O primeiro encontro do campeão inglês Manchester City com a torcida, após a confirmação do título, teve um momento especial para Ederson, goleiro da seleção brasileira e reserva imediato de Alisson na Copa da Rússia. Durante a goleada do último domingo (22) por 5 a 0 sobre o Swansea City, o Estádio Etihad teve uma grande demonstração de carinho com o dono da meta.

Perto dos 19 minutos do segundo tempo, com 3 a 0 no marcador, o City teve um pênalti a seu favor. Enquanto Gabriel Jesus convencia o meia alemão Ilkay Gündogan a deixá-lo efetuar a cobrança, os aficionados gritaram em uníssono para que a chance fosse dada para Ederson, que logo na primeira temporada da Premier League encantou Pep Guardiola, torcida e críticos pela qualidade e precisão com a bola nos pés.

“Deu vontade de ir lá cobrar, sim, mas o Gabriel tomou a bola do Gündogan. Se fosse eu, não falharia (risos)”, brincou o jogador de 24 anos, proveniente de Osasco (SP), em alusão à cobrança defendida por Fabianski, mas que teve o oportunismo de Bernardo Silva no rebote para ampliar a vantagem.

“Se tiver outro pênalti, e o treinador pedir para eu bater, claro que vou assumir a responsabilidade, mas temos batedores definidos”, acrescentou ele, que, assim como os demais atletas, optou por fugir da festa da torcida, que invadiu o gramado após o apito final.

Contratado do Benfica-POR por R$ 145 milhões no início da campanha, Ederson ocupa o posto de segundo goleiro mais caro da história do futebol. Ele fica atrás apenas do lendário Gianluigi Buffon, negociado pelo Parma-ITA com a Juventus-ITA por R$ 188 milhões, em valores corrigidos desde 2001.

“Felicidade enorme de ser campeão, porque sempre sonhei em disputar a Premier League e tive a oportunidade de realizar este desejo neste ano. Cheguei com um peso, porque a minha contratação foi muito cara e houve muitas dúvidas em alguns jornais da Inglaterra. Ainda bem pude mostrar o meu valor”.

Intocável por Guardiola debaixo das traves, Ederson é o único jogador do City que foi titular em todas as 34 partidas até agora na vitoriosa campanha do Campeonato Inglês.

Futebol