Topo

Futebol


'Deve sentir saudade de mim', diz Rogério Ceni sobre 'provocação' de Leco

Érico Leonan/saopaulofc.net
Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

Do UOL, em São Paulo

23/04/2018 15h19

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, classificou Raí como "indiscutível maior ídolo" da história do São Paulo durante a apresentação do meia Everton, na semana passada. Mas a frase do presidente do clube, ao invés de passar o recado de respaldo ao atual diretor executivo de futebol, deixou mais a impressão de provocação gratuita a Rogério Ceni, a quem demitiu no ano passado após seis meses como treinador.

Ceni foi questionado sobre a entrevista de Leco nesta segunda-feira (23). O técnico do Fortaleza acredita que o dirigente deu uma opinião sincera, mas não perdeu a oportunidade de ironizar o desafeto.

"O presidente deve sentir saudade de mim, eu acho. Mas vejo como opinião, e acho que cada um tem o direito de se expressar. Espero que ele continue gostando do Raí como ele gostava de mim. Quando os resultados não vêm, as pessoas deixam de gostar de você", contra-atacou o ex-goleiro em entrevista ao canal ESPN Brasil.

"Indiscutivelmente, o Raí talvez tenha sido, junto com o Zetti. Ele é uma referência para mim como postura de capitão. Considero o Raí, se não o maior, como um dos maiores da história do São Paulo", complementou Ceni, que disputou 1.237 partidas como jogador do Tricolor, com 18 títulos conquistados.

Ceni e Raí se encontraram na semana passada, quando o diretor de futebol do São Paulo cedeu um dos campos do Centro de Treinamento do clube, na Barra Funda, para o Fortaleza trabalhar antes de compromisso pela Série B. O treinador disse ter sentido um bom ambiente no grupo, apesar dos resultados instáveis, como a eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-PR.

"[O técnico Diego] Aguirre me pareceu um cara sério, trabalhador. Espero que ele tenha respaldo para colocar o time no caminho certo. O carinho pelo clube sempre vai existir, não é porque alguém mandou embora ou falou besteira que vou torcer contra", afirmou Ceni, que assegurou estar feliz no Fortaleza, sem projetar um retorno ao São Paulo no curto prazo - ou durante a gestão Leco, com término em 2020.

"Pela lógica, acho difícil {voltar ao São Paulo em breve], mas o clube contará sempre com o meu desejo por coisas boas. Seria até incoerente pensar em voltar agora. Quem sabe, num futuro distante, possa voltar. Não vivo de sonho."

Mais Futebol