PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Favoritos de Mano têm problemas, e L. Silva recebe nova chance no Cruzeiro

Lucas Silva recebe novas chances no Cruzeiro e tenta engatar sequência na equipe de Mano - Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Lucas Silva recebe novas chances no Cruzeiro e tenta engatar sequência na equipe de Mano Imagem: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

22/04/2018 04h00

Mesmo fora dos planos de Mano Menezes, Lucas Silva recebeu uma chance de atuar no empate por 0 a 0 contra a Universidad de Chile e pode ter mais oportunidades. Mas por quê um atleta que não ficará no Cruzeiro deve jogar mais vezes?

Há três pontos fundamentais para a escalação do meio-campista e a possível sequência na equipe: a condição física de Lucas Romero, a fase de Ariel Cabral e a busca por mudanças na forma de atuar.

Lucas Silva é a quarta opção no setor defensivo do meio-campo do Cruzeiro. Os prediletos de Mano são Henrique e Ariel Cabral. Lucas Romero está logo atrás da dupla que atua entre os titulares.

A falta de confiança da comissão técnica fez com que a diretoria o informasse que não ficará no clube ao término do empréstimo, em 30 de junho. O atleta até já procura outro clube brasileiro para 2018.

Contudo, Mano Menezes foi obrigado a utilizar o jogador no empate contra a Universidad de Chile, em Santiago, e deverá colocá-lo novamente em campo no jogo ante o Fluminense, neste domingo (22), no Rio de Janeiro.

O primeiro ponto que permite a utilização do meio-campista pelo treinador é a necessidade de mudança na forma de jogar. Com dificuldades para vencer nos últimos cinco jogos, o Cruzeiro buscava alternativas no jeito de atuar. O setor foi o escolhido para passar por alterações no jogo da última quinta-feira e é possível que as trocas sejam mantidas no fim de semana. Lucas Silva e Mancuello entraram nas vagas de Ariel Cabral e Robinho.

As atuações recentes de Ariel Cabral o fizeram ir para o banco de reservas. Tido como um dos prediletos de Mano Menezes, o argentino sofreu queda de produção, sobretudo na marcação, e não conseguiu se sustentar na equipe. Lucas Romero era o favorito para a vaga. O gringo, no entanto, se recuperou recentemente de lesão na coxa esquerda e não reúne condições físicas para atuar. A combinação dos três fatores fez com que Lucas Silva voltasse a receber uma chance.

Vendido por 15 milhões de euros (R$ 45 mi à época), em janeiro de 2015, Lucas Silva tem contrato com o Real Madrid até junho de 2020. O meio-campista, no entanto, não se firmou na Espanha e também teve passagem apagada pelo Olympique de Marselha, da França. Na volta ao Brasil, tem encontrado dificuldade para engatar uma sequência no Cruzeiro. Agora, mesmo perto de deixar o clube, tem a primeira chance de jogar com mais frequência.

Futebol