PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por Copa, Neymar decide operar e só deve voltar a jogar em maio

Thibault Camus/AP
Imagem: Thibault Camus/AP

João Henrique Marques, em colaboração para o UOL

De Paris

27/02/2018 08h07Atualizada em 27/02/2018 11h36

Classificação e Jogos

O atacante Neymar passará por uma cirurgia nos próximos dias para a colocação de um pino na fissura sofrida no quinto metatarso do pé direito durante o jogo do PSG contra o Olympique de Marselha, no último domingo. O tempo de recuperação estimado é de pelo cerca de dois meses e a volta do atacante brasileiro deve ocorrer em maio. A informação foi publicada pelo site "Globoesporte" e posteriormente confirmada pelo UOL Esporte.

A decisão foi tomada pelo próprio jogador na noite de segunda-feira e teve como principal motivo a total recuperação antes da Copa do Mundo. Segundo especialistas consultados, a lesão poderia não cicatrizar por completo sem cirurgia. Integrantes do estafe de Neymar indicam que a operação deve ser feita no Brasil, assim como o início da recuperação do jogador.

Desta forma, Neymar voltará a jogar às vésperas da Copa, que terá início em junho na Rússia. O brasileiro deve participar de partidas das rodadas finais do Campeonato Francês e, se o PSG avançar, da reta final da Liga dos Campeões.

Inicialmente, Neymar foi avisado de que o entorse no tornozelo direito era leve. O problema foi a existência de uma fissura sofrida no quinto metatarso do pé direito também no duelo contra o Olympique de Marselha.

Neymar teve uma segunda-feira agitada. Foi ao PSG pela manhã e teve diagnóstico positivo quanto ao problema no tornozelo. O estafe do jogador chegou a trabalhar com a possibilidade de presença contra o Real Madrid, na próxima semana. De noite, ao realizar novos exames no hospital, o camisa 10 foi informado sobre a fissura no pé e, pouco depois, escolheu realizar a cirurgia.

A decisão foi tomada em conjunto com o pai, Neymar da Silva Santos, o preparador físico, Ricardo Rosa, e o fisioterapeuta, Rafael Martini. A expectativa é de que o retorno aos treinamentos aconteça no fim de abril.

A lesão de Neymar é semelhante à sofrida por Gabriel Jesus no começo de 2017. Na ocasião, o jogador fraturou o quinto metatarso do pé direito na partida contra o Bournemouth, em 13 de fevereiro, e também passou por cirurgia. Ele voltou a treinar em sete semanas, mas foi relacionado pelo técnico Pep Guardiola apenas para um jogo no dia 28 de abril, dois meses e meio após a lesão.

A contusão vai tirar Neymar dos dois próximos amistosos da seleção brasileira, contra a Rússia (23 de março) e Alemanha (27 de março). Tite anunciará os convocados no dia 12 de março. Serão os dois últimos jogos antes da lista final para o Mundial, que será apresentada em maio.

Técnico diz que Neymar não será operado

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, Unai Emery chamou de “falsa” as informações sobre uma possível operação de Neymar. O treinador disse, inclusive, que há uma pequena chance de o brasileiro estar em campo contra o Real Madrid, na próxima semana.

“A informação de que ele terá que operar é falsa. Falei com ele (Neymar) domingo depois do jogo. É verdade que ontem ele fez todos os exames com o médico, falei com o médico. As coisas não são decididas do nada, existe uma conversa com o médico, jogador, estafe do jogador. Para ter a melhor decisão em um assunto como esse precisamos ter paciência”.

“Eu tenho paciência, eu sei que é uma lesão. Falei com os médicos e ele pode estar pronto para o jogo. Existe uma pequena possibilidade. Todos os jogadores estão preparados. Se algum não tiver pronto, nós temos outros”.

Futebol