PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mesmo filme? Corinthians vê vitória sobre Palmeiras como "divisor de água"

Jailson - MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Jailson foi expulso na etapa final do jogo
Imagem: MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

25/02/2018 04h00

Uma vitória do Corinthians sobre o Palmeiras que pode mudar os rumos de uma temporada, assim como aconteceu em duas oportunidades no ano passado. É o que acredita o elenco do time alvinegro após o triunfo por 2 a 0, neste sábado (24), em Itaquera. Os jogadores corintianos exaltaram o resultado e disseram que o resultado ajudará novamente o time.

A vitória corintiana neste sábado foi conquistada depois de a equipe do técnico Fábio Carille ficar três jogos sem vencer. O Palmeiras, em contrapartida, estava invicto em 2018.

O roteiro da atual temporada é similar ao do ano passado também nos quesitos contratações e expectativa. O Palmeiras novamente reforçou o time com apostas milionárias, enquanto o Corinthians foi menos agressivo no mercado.

Em Itaquera, porém, empurrado por 42 mil torcedores, os corintianos conseguiram igualar forças dentro de campo e vencer o quarto clássico contra o Palmeiras consecutivo depois de 33 anos.

"Jogar clássico sempre tem uma pressão e a gente estava muito pressionado para conseguir a vitória. Acho que saiu na hora certa. Um grande jogo para retomar a confiança", disse o meio-campista Jadson.

Corinthians - Ale Cabral/AGIF - Ale Cabral/AGIF
Rodriguinho abriu o placar para o Corinthians em Itaquera na vitória por 2 a 0
Imagem: Ale Cabral/AGIF

"Sempre é importante vencer clássicos, para nós era muito importante, porque a gente vinha de três jogos sem vitórias. Ganhando esse jogo a confiança volta, a tranquilidade volta", completou o jogador.

Em fevereiro do ano passado, o Corinthians também estava desacreditado e arrancou para o título paulista a partir de uma vitória por 1 a 0 sobre o rival em Itaquera. No fim do ano, outro triunfo no clássico quando o time vinha de uma série negativa no Brasileirão recolocou o time de Carille na rota da taça,

"Não pode duvidar do Corinthians nunca. Quando entra em campo, o Corinthians é o campeão paulista e o campeão brasileiro. É claro que vivíamos um momento conturbado na competição, mas esse clássico é um divisor de águas", afirmou o volante Gabriel.

Palmeiras sofreu com derrotas

Para o palmeirense, o filme de 2017 também passa pela cabeça após a derrota no clássico deste sábado, na Arena Corinthians. Mas as lembranças não são nada positivas.

Na sequência do revés diante do arquirrival do ano passado, o time passou a ter um rendimento abaixo do esperado e não conquistou títulos, apesar do alto investimento para montar o elenco.

Desta vez, a equipe também gastou bastante para formar o seu plantel e estava invicta. No futebol, no entanto, treinadores e jogadores preferem não focar em retrospectos e tabus. No caso do Palmeiras, a história não é diferente.

Roger Machado encara a situação de maneira positiva e acredita que a equipe possa se recuperar já na quinta-feira, quando faz a sua estreia na Copa Libertadores, contra o Junior Barranquilla, na Colômbia.

"Foi a primeira derrota e em um clássico sempre tem um peso grande. Tem um impacto. As circunstâncias do que aconteceu mudam. Mas vamos seguir sabendo que foi o clássico da fase classificatória. Temos uma estreia na Libertadores no meio da semana, que a gente tire as lições e leve de forma positiva para essa competição importante. Prefiro ver o copo cheio, e não vazio", disse o treinador Roger Machado, o discurso de que lições devem ser tiradas do clássico também foi adotado pela diretoria.

"É hora de ir para casa, aprender para não fazer mais o que fez de errado", disse o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos.

Futebol