PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-Flu tatua mascote, mas se irrita com demora em estreia em Portugal

Wendel, ex-Flu, é o novo reforço do Sporting para 2018 - Reprodução/Twitter
Wendel, ex-Flu, é o novo reforço do Sporting para 2018 Imagem: Reprodução/Twitter

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

24/02/2018 04h00

Principal revelação do Fluminense em 2017, Wendel desembarcou em Lisboa, em janeiro, para se apresentar ao Sporting, que pagou 7,5 milhões de euros (R$ 29 milhões) na última janela de transferências europeia. Com um agasalho cobrindo a cabeça, ele cruzou o caminho do saguão do aeroporto até o carro que o levou até o estádio de Alvalade rodeado por microfones.

Em quase dois meses no novo desafio, foi o único momento em que teve os holofotes voltados para si.

Até aqui, o jovem jogador de 20 anos ainda não estreou e foi relacionado para somente uma partida, contra o Tondela, no dia 19, mas não saiu do banco de reservas.

A demora na estreia irrita o volante. Conforme apurado pelo UOL Esporte, uma comitiva formada por um de seus familiares mais próximos e seu advogado viajou até Portugal para conversar com o Sporting nesta semana. O objetivo é compreender o que está acontecendo nos treinos e, se possível, pedir uma oportunidade para que ele possa mostrar as suas credenciais ao técnico Jorge Jesus.

Ao todo, Wendel teve outras três ofertas em janeiro: o rival Porto, o PSG e também o CSKA Moscou. As conversas estavam encaminhadas com os franceses, houve encontros no Rio de Janeiro e em Paris, porém a falta de garantias bancárias melou o negócio. O Sporting, então, entrou em cena e topou pagar a cifra para a sua compra à vista, uma das exigências feitas pelo Flu.

Antes mesmo de fazer o seu primeiro jogo em Lisboa, Wendel já recebeu, inclusive, consulta para empréstimo à Inter de Milão. Os portugueses descartaram cedê-lo tão rapidamente.

A expectativa, portanto, era de que ele entrasse nos planos do folclórico Jorge Jesus na mesma velocidade. A simpatia da torcida foi conquistada rapidamente, com a tatuagem de um leão, mascote do clube, no braço esquerdo feita recentemente. Faltava apenas uma chance entre os titulares, que aparentemente, pelo discurso da comissão técnica, ainda demorará a vir.

Entre outros motivos, Jesus quer que ele amadureça mais.

“Já expliquei que o Misic (outro reforço) e o Wendel são dois garotos, têm 20 anos... Para o Wendel, tudo isto ainda é chinês, tem de aprender muito taticamente”, afirmou o treinador em entrevista coletiva recente.

Antes disso, ele deu a entender nas entrelinhas que trata-se de uma contratação feita de cima para baixo. “O PSG não ficou com o Wendel porque não quis, não temos capacidade para lutar com eles. O interesse surgiu porque o presidente (Bruno de Carvalho), e quem quis investir na qualidade dele, decidiu que era o melhor clube para potencializar o jogador, por isso, está aqui”, disse em outra ocasião, repetindo o discurso nada animador.

Para completar, o reforço vindo das Laranjeiras e que chegou a estar no radar de Tite foi deixado de fora da lista de inscritos da Liga Europa.

Existe em Alvalade a impressão de que Wendel precisa evoluir taticamente e também ganhar mais massa muscular para suportar o ritmo de jogo no velho continente. Ele é tido como franzino demais e foi orientado a cumprir um plano de nutrição para atingir a meta estabelecida internamente.

Em 2017, Wendel disputou 59 jogos pelo Flu, sendo titular em 49 deles, e balançou as redes sete vezes. Ele se destacou no Campeonato Carioca e no Brasileiro e deixou para trás a concorrência do prata da casa Douglas. O treinador Abel Braga chegou a puxar a sua orelha e revelou atrasos a treinos em um momento de deslumbramento durante a temporada passada. 

Futebol