PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro muda o tom e fala em pagar dívida de cinco anos com o Mineirão

Cruzeiro pretende quitar dívida de cinco anos com o Mineirão após anos de disputa - © Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Cruzeiro pretende quitar dívida de cinco anos com o Mineirão após anos de disputa Imagem: © Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

24/02/2018 04h00

A nova diretoria do Cruzeiro adota uma postura completamente distinta da anterior em relação ao Mineirão. Após anos de disputa com a administração do estádio, os atuais cartolas celestes agora falam em pagar a taxa de operação de seus jogos e também em quitar o débito de quase R$ 10 milhões com a gestora do estádio.

O presidente Wagner Pires de Sá solicitou o fechamento das despesas das partidas feitas pelo clube no estádio em 2018 e disse à concessionária que tem a intenção de pagar o valor em breve. Os números não são revelados pelas partes. O antigo mandatário, Gilvan de Pinho Tavares, negligenciou a tarifa a partir de julho de 2013. A justificativa foi o Atlético-MG ter utilizado o local para a final da Copa Libertadores de 2013 sem pagá-la.

Embora veja necessidade em negociar novos moldes para o contrato que tem com a administradora até 2037, o Cruzeiro fala em pagar a verba à Minas Arena em seus confrontos.

"Antes faltava diálogo, pelo que a gente acompanhava de longe e pelo que foi repassado pela imprensa. A gente ficou surpreso com a vontade da Minas Arena em equalizar os problemas. O tratamento que a Minas Arena e o governo têm dado ao Cruzeiro é espetacular. Querem equacionar e é um negócio que tem de ser bom para os dois. Existe um contrato que tem de ser respeitado", disse o vice de futebol Itair Machado ao UOL Esporte.

Ainda há um débito que tramita na Justiça desde março de 2016. A gestora acionou o Cruzeiro a fim de cobrar uma dívida de R$ 9 milhões à época. O valor, hoje, supera a casa dos R$ 10 mi. Por uma imposição judicial, os mineiros têm 25% de suas receitas no estádio penhoradas para quitar o débito, mas a atual diretoria fala em negociar o montante para se acertar com a Minas Arena.

"Esse débito antigo está na justiça. Vamos marcar uma reunião especificamente para isso. Estávamos esperando a volta do recesso judicial. E como estávamos com a janela aberta, nosso jurídico estava muito ocupado com a questão da multa do Fred. Então, agora, vamos sentar com a Minas Arena e o Cruzeiro quer pagar a dívida, tanto que está pagando com 25% da renda. A gente quer repactuar isso aí e ir pagando. É algo que a Minas Arena vai receber e equalizar o caixa dela", comentou Itair Machado.

A reportagem apurou que o clube se prepara para apresentar uma oferta de parcelamento do débito a Samuel Lloyd, diretor comercial do Mineirão desde outubro de 2014. Os detalhes da proposta não são confirmados, mas o clube pode utilizar parte das receitas para realizar o pagamento.

Futebol