PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Willian convence Conte e se surpreende com anúncio antecipado de Tite

Reuters/Andrew Boyers
Imagem: Reuters/Andrew Boyers

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Londres (ING)

23/02/2018 04h00

Willian precisou de uma atuação de gala contra o Barcelona para o técnico do Chelsea, Antonio Conte, finalmente se render ao talento do brasileiro e projetar sequência maior do jogador no time titular.

Na última terça-feira (20), o meia foi o protagonista da equipe londrina na atuação quase perfeita diante dos gigantes catalães, no empate em 1 a 1, em Stamford Bridge, pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. A volta, no Camp Nou, será dia 14 de março.

Mesmo com uma proposta de jogo dos Blues mais conservadora e apenas 27% de posse de bola, Willian liderou os mandantes, que atuaram sem um centroavante clássico. Álvaro Morata e Olivier Giroud começaram no banco de reservas. Pedro e Eden Hazard, este como falso 9, formaram a linha ofensiva ao lado do meio-campista da seleção brasileira, que terminou a noite com um gol e duas bolas na trave.

“Ele tem potencial para atuar em alto nível em jogos desse porte”, comentou Conte. “Quando um jogador demonstra essa qualidade, não há dúvidas de que ele continuará em campo”, acrescentou o treinador, em rota de colisão com a diretoria do clube por conta da política de contratações.

O reconhecimento público do técnico acontece depois de Willian ser reserva na maioria das grandes partidas da temporada. O duelo com o Barça foi o primeiro que o jogador iniciou diante de um oponente de peso na Liga dos Campeões. Na fase de grupos ele havia começado no banco nos dois confrontos contra Atlético de Madrid e também da Roma, embora tenha ostentado a titularidade nos embates contra o modesto Qarabag, do Azerbaijão.

Nos torneios ingleses, o cenário se repetiu com adversários do Top 6 nacional. Iniciou entre os suplentes duas vezes ante o Arsenal, uma com o Manchester United, outra contra o Manchester City e também diante do Liverpool – nesta ocasião, em 25 de novembro de 2017, ele foi acionado no campo do Anfield a sete minutos do fim e ainda conseguiu garantir o empate em 1 a 1. Por outro lado, esteve entre os 11 contra o Arsenal em três oportunidades e em uma com o Tottenham.

“Sempre respeitei a decisão do treinador e nunca tive conversa com ele sobre ter mais chances. Isso mesmo sabendo da minha qualidade e do que eu posso oferecer para o clube. Nunca abaixei a cabeça ou reclamei”, ponderou o camisa 22 ao UOL Esporte.

Os próximos dois jogos do Chelsea colocarão à prova o discurso de Antonio Conte. Neste domingo, os Blues enfrentam o Manchester United em Old Trafford, pela 28ª rodada da Premier League. A partida seguinte terá o líder isolado City pela frente. A equipe de Conte é quarta colocada, com 53 pontos, 19 a menos do que os comandados de Pep Guardiola.

Willian lidera o ranking do elenco em número de partidas (41) na temporada, mas apenas ocupa apenas o décimo lugar em quantidade de minutos em campo (2163). Ele marcou 11 gols.

Surpreso com confirmação antecipada na Copa

Se Conte demorou para aprovar Willian no Chelsea, Tite não esperou o anúncio formal da convocação da seleção brasileira para confirmar a presença do atleta no Mundial da Rússia, como revelou em entrevista ao UOL Esporte. O jogador foi pego de surpresa.

“Não tinha recebido nenhum contato dele, mas sem dúvida nenhuma fiquei muito feliz por realizar mais um sonho na minha vida. Disputar mais uma Copa do Mundo me dá uma felicidade muito grande”, disse o meia de 29 anos, que fez parte do grupo comandado por Luiz Felipe Scolari em 2014.

Futebol