PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rei da América, Luan vai esticar passagem pelo Uruguai além do Grêmio

Luan, do Grêmio, com a taça da Recopa conquistada pelo Tricolor na quarta-feira - Lucas Uebel/Grêmio
Luan, do Grêmio, com a taça da Recopa conquistada pelo Tricolor na quarta-feira Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

22/02/2018 12h00

Luan vai ter um dia a mais na longa sequência de jogos, treinos e viagens do início de temporada do Grêmio. Na próxima semana, quando o elenco estiver no Uruguai para estreia da Libertadores, terça-feira contra o Defensor, ele aproveitará a ida e receberá o prêmio Rei da América.

A eleição do jornal El País já rendeu ao atacante uma homenagem interna do clube na última semana. Ele recebeu um quadro das mãos do supervisor Antonio Carlos Verardi, histórico dirigente do Grêmio.

"Vou mostrar para o Renato, estou chegando nele", brincou o jogador. "Para chegar em mim ele precisa ainda crescer uns 600% (risos). A estrada é longa. Mas fico feliz dele ganhar o prêmio. Um quadro, um prêmio para ele garante o meu salário e o salário de todos nós aqui. Brincadeiras à parte, eu quero é que meus jogadores ganhem prêmios. A alegria e os prêmios dele são a nossa alegria", disse Portaluppi.

Luan posa com quadro de homenagem concedida pelo Grêmio  - Lucas Uebel/Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio joga na próxima terça-feira em Montevidéu. O elenco volta após a partida para Porto Alegre. Já Luan ficará no Uruguai até a próxima quarta para receber a homenagem do jornal que realiza a premiação. 

Nesta quarta-feira, Luan foi bem marcado com a bola rolando, mas mostrou frieza na cobrança do último pênalti que garantiu ao Grêmio o título da Recopa.

"O Renato disse que eu bateria o quinto, eu falei: pode deixar que eu vou bater. Bati como eu treino. Tenho confiança no meu trabalho", disse Luan. "É um ano e três meses, com três títulos. Estou muito feliz. Depois de tanto tempo que o Grêmio não ganhava, agora é um atrás do outro", sorriu.

Luan nutre expectativa de estar na próxima Copa do Mundo. Acompanhado de perto por Tite, ele foi um dos observados pelo treinador nos últimos treinos e na partida desta quarta. O técnico da seleção brasileira estava num camarote da Arena.

"Para qualquer jogador, um título sempre valoriza. Semore falamos que quanto mais títulos o jogador ganha, mais é valorizado. Comigo não é diferente", finalizou.

Antes da Libertadores, o Grêmio encara o Novo Hamburgo, neste sábado, na Arena, pelo Campeonato Gaúcho. 

Futebol