PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Pergunta sobre bruxo gera desconforto no Independiente. Maicon ironiza

Manuel Valdez, ou "bruxo Manuel", que acompanha a delegação do Independiente - Marinho Saldanha/UOL
Manuel Valdez, ou 'bruxo Manuel', que acompanha a delegação do Independiente Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

22/02/2018 08h10

Manuel Valdez não tem função no quadro diretivo ou profissional do Independiente. Mas viaja sempre com a delegação. O bruxo Manuel, como é conhecido, é líder espiritual do grupo e trabalha para atrair bons fluidos, como o realizado no vestiário da Arena antes do empate com derrota nos pênaltis da Recopa, quarta-feira. Clique aqui e assista à disputa de pênaltis que deu o título ao Grêmio.

E uma pergunta sobre ele na entrevista coletiva do técnico Ariel Holán gerou descontentamento. O técnico estava concedendo entrevista coletiva acompanhado pelo meio-campista Nico Domingo. Após uma série de perguntas dos jornalistas argentinos, o repórter Vagner Martins, do canal Fox Sports do Brasil, questionou sobre a função de Manuel Valdez no clube. O técnico fez cara feia e disparou uma resposta pouco amigável.

"É uma pessoa que tem muito boa relação com o clube. Faz o mesmo que fazem estes meninos do Grêmio (referindo-se ao segurança Fernandão), é o mesmo que ele faz, o futebol é assim, cada um tem uma função, e merece respeito", disse.

E a coletiva seguiu. Enquanto Holán respondia, Domingo olhou para o repórter como quem ironiza. Sorriu em direção aos argentinos.

Quando terminou o bate-papo com a imprensa, técnico e jogador desceram do espaço destinado ao entrevistado. Nico Domingo se dirigiu até o repórter e falou: "Você entende muito de futebol, parabéns", em tom de ironia.

O jornalista respondeu que só tinha feito uma pergunta. Foi quando Holán disse que ele só poderia perguntar sobre futebol. O assessor de imprensa do Independiente também argumentou, mas ambos acabaram deixando a sala.

O volante Maicon foi perguntado sobre o mesmo tema na entrevista coletiva do Grêmio, que sucedeu a desconfortável manifestação dos gringos. E ironizou a presença do bruxo com a delegação.

"Se todo time que tivesse um bruxo ganhasse o jogo, ficaríamos jogando semanas e seria sempre empate. O Grêmio teria um bruxo, o Independiente, o Flamengo, o São Paulo... O que ganha é trabalho. Nós trabalhamos, eles trabalham. Todo time busca o objetivo. É muito difícil ser campeão, por isso temos que valorizar muito", disse o capitão gremista.

Antes da partida, o cheiro de uma erva de origem peruana queimada por Manuel no vestiário do Independiente tomou conta da zona mista da Arena. O time dele, ajudado ou não pela ação espiritual, ficou com 10 jogadores ainda no primeiro tempo mas conseguiu segurar o empate e só foi derrotado nos pênaltis.

Futebol