PUBLICIDADE
Topo

Futebol

F. Melo revê Corinthians e palco de sua última confusão antes da fase "zen"

Felipe Melo recebe a braçadeira de capitão do Palmeiras das mãos de Tchê Tchê - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Felipe Melo recebe a braçadeira de capitão do Palmeiras das mãos de Tchê Tchê Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

22/02/2018 04h00

O clássico deste sábado marca o reencontro do volante do Palmeiras Felipe Melo, Clayson e Arena Corinthians. Foi em Itaquera, no encontro com o rival alvinegro no Brasileiro de 2017, que o volante palmeirense se envolveu em sua última confusão antes de adotar um perfil "paz e amor".

Três meses se passaram e, como o próprio jogador ressalta, o novo lema é falar o menos possível e jogar o máximo que der. O melhor exemplo é que Felipe abandonou o hábito de atender a imprensa em todo pós-jogo.

Em 2017, especialmente na era Eduardo Baptista, suas entrevistas tinham virado uma atração à parte depois de cada apito final. Foi em uma delas, inclusive, que ele provocou o Santos dizendo que a torcida na Vila Belmiro não conseguia criar um clima de caldeirão por comparecer em baixo número.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/egidio-atira-objeto-em-clayson-antes-de-confusao-com-felipe-melo-no-intervalo-do-classico-entre-corinthians-e-palmeiras-em-itaquera-1519253657342.vm')

O episódio no clássico contra o Corinthians, com empurra-empurra e tumulto, gerou suspensões para Felipe Melo e Clayson e uma sequência de vídeos mostrando que até mesmo Egídio, então lateral esquerdo do Alviverde, tinha participação na confusão.

O entrevero e, principalmente, a novela de "tapa e murros na cara de uruguaio" amadureceram Felipe Melo. Ele não deixa de exercer a sua influência no grupo - até tem sido capitão quando Dudu é substituído - mas tem evitado a exposição na imprensa. Com a saída de Cuca, inclusive, o Pitbull tem muito mais liberdade no dia a dia para assumir o papel de liderança.

O jogador sempre considerou que ficava muito mais exposto por suas confusões e frases polêmicas do que pelo bom nível técnico exibido no seu retorno ao país. No momento, ele é um dos atletas mais importantes do grupo de Roger Machado, com direito até a citação de seleção brasileira por parte de Casagrande durante uma partida do Palmeiras transmitida pela Globo.

Ele também está entre os melhores do Paulista, segundo o levantamento feito pelo Footstats, com base em notas dada pelo desempenho em cada jogo. Felipe ainda é o líder de desarmes do Estadual e chegou até a ser poupado do duelo contra a Ponte Preta para ter condições de enfrentar o Corinthians.

Futebol