PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio e Sport irredutíveis, André afastado. Ainda pode sair negócio?

André não jogou com Sport na Copa do Brasil, porque isso vetaria jogar por outro clube - Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
André não jogou com Sport na Copa do Brasil, porque isso vetaria jogar por outro clube Imagem: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

Marinho Saldanha e Marcello De Vico

Do UOL, em Porto Alegre e Santos

21/02/2018 11h44

A negociação entre Grêmio e Sport por André se arrasta e deixa marcas dos dois lados. Tanto a direção pernambucana quanto a gaúcha estão descontentes com o rumo das coisas. Enquanto isso, o jogador, afastado, torce por um final feliz e a transferência para Porto Alegre.

André quer jogar no Grêmio. Já se manifestou a pessoas próximas, já disse isso para a direção do Sport. Por isso está afastado do time Rubro-Negro até que se defina o futuro.

Mas a negociação não será nada simples. A primeira investida gremista tinha por objetivo pagar 1,5 milhão de euros (R$ 6 milhões) pelos direitos dele. O Sport pediu, primeiro, 1,7 milhão (R$ 6,8 milhões) e queria manter 30% dos direitos do atleta. Depois pediu 3 milhões de euros (R$ 12 milhões)  e iniciou-se um debate.

A solicitação alta irritou o comando do clube de Porto Alegre. "Foi um sinal bem claro de que não queria negociar", disse o presidente Romildo Bolzan Júnior na última semana ao UOL Esporte.

Depois do recuo, o Tricolor afirmou que só iria retomar negociação se o Sport entrasse em contato e fizesse uma reaproximação. Mas dois motivos impedem tal situação.

O primeiro ocorreu durante esta semana: uma mudança drástica na direção do clube. Todo departamento de futebol foi alterado. E a segunda, e mais importante, é que os pernambucanos não gostaram da atitude do Grêmio em procurar André e sua estafe antes mesmo de falar com eles. "O que me deixa chateado e a maneira que foi operacionalizado isso. Primeiro no jogador, depois no clube, é deselegante, mas é a regra do jogo", disse o vice de futebol Guilherme Beltrão à Rádio Grenal.

Agentes tentam acordo

Em meio ao debate, os representantes de André viajaram até Recife e se reuniram com a direção do Sport munidos de uma alternativa: diminuir o preço através da ida de jogadores do Grêmio para o clube. Não deu certo.

Nomes em uma lista entregue pelo Tricolor, como Jean Pyere, Kaio e Dionathã (todos do time B), não agradaram. Foram tratados como 'piada' pela direção do Sport. Não houve avanço, André não mudou de condição e o acordo não ocorreu.

Enquanto o Sport mostra-se irredutível, o Grêmio vê aproximar-se o fim das inscrições para Libertadores. Na próxima terça-feira o time gaúcho estreia na competição continental e precisa enviar a lista de jogadores aptos a jogar a fase de grupos da competição da qual é o atual campeão até segunda-feira (já pagando multa).

Ainda há espaço para conversa, mas nenhum dos dois presidentes, seja Romildo Bolzan ou Arnaldo Barros, parecem dispostos a dar o primeiro passo. 

Futebol