PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ninguém quer Douglas? Benfica tenta devolvê-lo, mas Barça recusa o lateral

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

21/02/2018 04h00

Em condomínio fechado na região de Cascais, a menos de 30 minutos de Lisboa, um reencontro de ex-são-paulinos chamou a atenção no início do mês e serviu para pôr a resenha em dia. Entre outros, estiveram presentes Lucas Evangelista, Renan Ribeiro e Gustavo Hebling. No comando do churrasco, Douglas cuidava da carne entre uma partida de sinuca e outra.

Hoje no Benfica, o lateral direito de 27 anos se sente em casa no novo país. Não por acaso, na última de janela de transferências, bateu o pé para ficar ao ver o time da Luz tentar devolvê-lo ao Barcelona, dono de seus direitos federativos. Os espanhóis também deixaram claro naquela altura que não aceitariam o seu retorno e que caberia aos portugueses encontrar um novo clube para o atleta cumprir o restante do empréstimo.

Sem sucesso, os Encarnados suspenderam a caça por uma alternativa no mercado e foram obrigados a mantê-lo em seu elenco até a metade de 2018.

A situação provocou controvérsia porque havia a convicção interna de que, como não cumpriu cláusula que exigia a sua presença em campo em metade dos jogos até a virada da temporada, poderiam mandá-lo de volta ao Camp Nou de forma unilateral. Faltou apenas combinar com o Barça, claro.

O cenário é no mínimo inusitado para Douglas: está emprestado a uma equipe que fez de tudo para devolvê-lo e pertence a outra que não tem qualquer interesse em recebê-lo antes do prazo estabelecido.

Até aqui, em 2018, ele entrou em campo somente uma vez, na vitória de 3 a 0 sobre o Chaves, em 20 de janeiro. Foi a sua primeira partida na Liga Portuguesa desde que desembarcou. A desconfiança em torno de seu futebol é tamanha que, na ocasião, cogitou-se, inclusive, improvisar o meia-atacante Salvio na direita para substituir o titular André Almeida.

No fim das contas, o técnico Rui Vitória resolveu dar uma chance a Douglas e se surpreendeu ao ver a torcida saudá-lo durante os noventa minutos.

O seu empresário Marcos Casseb, representante do fundo de investimento TFM (ex-Traffic), esteve ao seu lado na Europa recentemente. Eles estavam conscientes da ida do Benfica ao mercado por um novo lateral direito. Ex-Coritiba, o garoto Dodô foi um dos nomes consultados, porém, escolheu o Shakhtar Donetsk para seguir a sua carreira.

Nos corredores da Luz, a vinda de Douglas sempre suscita discussão baseada, conforme ouvido pelo UOL Esporte, em duas impressões: ninguém assume a autoria de sua indicação, sendo ela, portanto, "órfã de pai"; e resultado ainda de um planejamento desastroso que, na lateral direita, se acentou com a escolha precipitada do garoto Pedro Pereira para o lugar de Nelson Semedo, vendido ao Barcelona, durante a pré-temporada e posteriormente agravada com a aposta em Douglas.

A resistência de Douglas a voltar ao Camp Nou não surpreende. Ele já confessou ter sofrido durante a sua passagem e chegado em casa chorando por diversas vezes. Além dos problemas físicos, enxergava a existência de um ala dentro do clube contra a sua presença.

O seu contrato com o Barcelona se encerra apenas em junho de 2019.

Futebol