PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sornoza viveu drama familiar que o fez ter queda de rendimento no Flu

Sornoza teve atuação de gala contra o Salgueiro: um gol e três assistências - Nelson Perez/Fluminense
Sornoza teve atuação de gala contra o Salgueiro: um gol e três assistências Imagem: Nelson Perez/Fluminense

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/02/2018 04h00

O início de ano para Sornoza não começou como esperado. Principal esperança da equipe após as saídas dos renomados Henrique Dourado e Gustavo Scarpa, o equatoriano não vinha tendo um rendimento esperado até a atuação de gala na goleada por 5 a 0 sobre o Salgueiro na Copa do Brasil. Após o jogo, o meia revelou ter passado por um drama familiar que o fez perder noites de sono.

“Sei que não tive o melhor começo de ano, as coisas não aconteceram como eu esperava. Conversei com o Abel, pedi desculpas a todo o grupo. Tive um problema familiar. Agora, graças a Deus, meu filho está melhor. Está se recuperando. Agora estou 100% focado e recuperando o meu nível”, declarou.

O problema em questão era uma inflamação crônica na garganta de seu filho Mathías. O técnico Abel Braga deu maiores explicações:

“No jogo-treino contra o Bonsucesso, escalei o time que iria começar hoje (contra o Salgueiro). E comecei com o Robinho. No segundo tempo, atuou outro time, com o Sornoza. Ele fez um treino fantástico mesmo sabendo que não jogaria. Então, falei a ele que não poderia tirá-lo com a produção do treino. Aí, fui saber que o filho dele passou alguns meses com uma febre misteriosa. Como a criança passava as noites chorando, ele não dormia. Quer dizer, ele poderia ter me falado isso. E aí eu o pouparia. Pois dava para ver que o rendimento não era o dele. Agora, nesta semana, com a resolução, ele disse que voltou a dormir. O filho fará cirurgia de amígdala”.

Abel Braga fez questão de enaltecer a postura profissional de Sornoza mesmo enfrentando o problema familiar.

“Aí está o grande lance: ele viu que estava fora do time no treino e teve produção fantástica. Se ele desanima, se ele não se empenha, não iria começar o jogo. Ele mostrou ser profissional, foi feliz em campo. Ele é adorado no grupo. Chegou ao vestiário, e jogaram um balde de gelo nele. Ele atuou muito bem”, declarou.

Futebol