PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio não vê Arthur 100% e adota cautela com volta na Recopa

Volante deve ficar, no máximo, no banco em novo jogo com Independiente-ARG - Lucas Uebel/Grêmio
Volante deve ficar, no máximo, no banco em novo jogo com Independiente-ARG Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

19/02/2018 04h00

Arthur está inscrito, mas dificilmente vai jogar a Recopa Sul-Americana. Recuperado de lesão no tornozelo esquerdo, o volante treina normalmente com o elenco, contudo ainda não está 100%. De acordo com o Grêmio, ele não tem ritmo de jogo e condições físicas de atuar 90 minutos. O fato de ser uma decisão, agregando outro componente psicológico, indicam que o jogador deve ficar no máximo como opção no banco diante do Independiente-ARG.

Na semana passada, havia otimismo com a escalação de Arthur para a segunda partida da Recopa. Ele ficou fora da viagem à Argentina justamente de olho no jogo em Porto Alegre.

“O Arthur não está 100%. Ele está voltando de uma lesão muito grave… Eu conversei com ele, o médico conversou com ele. Ele ainda sente dores dependendo do movimento que faz, então não íamos colocar ele em um jogo pegado como esse (contra o Veranópolis) sendo que ele não joga há três meses. Ele tem treinado, mas ainda se queixa de dores. Ele não se encontra nas melhores condições”, disse Renato Gaúcho no sábado, após derrota para o Veranópolis.

No domingo, Arthur treinou normalmente com os titulares preservados da partida na Serra Gaúcha. Mas sempre esteve no time reserva e só passou a trabalhar ao lado de Geromel e Luan na parte final da atividade, quando o exercício estava quase descaracterizado. E também para manter equilíbrio quantitativo em um treinamento de campo reduzido.

Renato ouviu da comissão técnica que Arthur não aguenta o jogo inteiro. A explicação é simples: o último jogo dele foi em 29 de novembro, na Argentina, contra o Lanús-ARG. E lá, ele atuou somente no primeiro tempo. A condição física se junta a falta de ritmo de jogo e com isso limita o uso.

O plano, originalmente, era promover um retorno progressivo de Arthur. Com aumento de minutagem ao longo das semanas. Mas não deu.

A postura de Renato Portaluppi em outros casos assim também indica que Arthur não deve jogar. Ao longo de 2017, o treinador foi cauteloso ao promover a volta de jogadores lesionados. Foi assim com Edilson, no início do ano passado, e também Maicon e Luan.

O Grêmio volta a enfrentar o Independiente-ARG na próxima quarta-feira, às 21h45 (Brasília), na Arena. Como o primeiro jogo terminou empatado em 1 a 1, uma vitória simples basta para o Tricolor ficar com o título.

Até a decisão, o Grêmio realiza mais dois treinamentos. Um deles deve ter portões fechados. Arthur vai participar das atividades, mas só um milagre pode fazer ele entrar no time titular.

Futebol