PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quase 600 minutos sem gol: Inter se une por Damião e lembra histórico

Leandro Damião não marca desde novembro do ano passado, mas ganha apoio - Ricardo Duarte/Inter
Leandro Damião não marca desde novembro do ano passado, mas ganha apoio Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

16/02/2018 04h00

Leandro Damião completou 566 minutos sem fazer gols. Nesta quinta-feira (15), esteve em campo os 90 da vitória vermelha por 3 a 1 sobre o Juventude e se aproximou ainda mais dos 600. Teve ao menos três chances para marcar, mas não conseguiu. Enquanto não vê a rede rival balançar, o comandante de ataque colorado ganha apoio internamente.

A última vez que Damião marcou foi contra o Luverdense, em 6 de novembro do ano passado. Há mais de três meses. Foi aos sete minutos do segundo tempo da partida que terminou 2 a 2. Ambos os gols do Inter foram dele, o primeiro havia sido aos 33 da etapa inicial. Em seguida, ele deixou o jogo.

Depois disso, foram 56 minutos em campo contra o Vila Nova-GO e 85 diante do Goiás até o fim de 2017. Em 2018 foram 90 minutos em campo diante do Veranópolis, 81 contra o Caxias, 84 diante do Boavista, 80 contra o São José e mais 90 contra o Juventude. Um total de 566 minutos em branco.

Mas seu status em nada está abalado. O Inter se une desde o poder administrativo até o comando técnico para dar apoio a Leandro Damião.

"O Damião foi um jogador extremamente importante para o Inter no retorno à Série A. Foi fundamental. Pela ajuda, pelo modo de jogar que o time passou a ter a partir da chegada dele, os gols... Este ano, tivemos 45 dias de trabalho. Menos de 30 de bola rolando. Ele ainda não fez gol, mas vem evoluindo. Fez um bom jogo contra o Juventude, teve algumas chacnes de gol, não conseguiu fazer, mas melhorou muito e ajudou o time a conseguir o resultado. Tenho certeza que o gol virá e depois do primeiro virão outros. Confiamos muito no Damião, no Roger, no grupo inteiro. Ele ainda vai nos ajudar muito neste ano", disse o vice de futebol Roberto Melo.

No primeiro tempo, Damião teve uma oportunidade após trama de ataque com D'Alessandro. Em outra situação, mostrou-se solidário e mesmo com chance de concluir, rolou para Pottker, que perdeu. Na etapa final, sua oportunidade mais clara veio numa arrancada em contra-ataque. Mas ele perdeu tempo na hora de concluir, tentou encobrir o goleiro do Juventude e colocou para fora.

Se Damião não tem feito, seu concorrente direto, Roger, ostenta boa média. Com somente 270 minutos em campo, a maioria deles com o time reserva, o ex-botafoguense já soma dois gols na temporada.

"O Damião fez uma grande partida. Criou a jogada do segundo gol, fez um excelente pivô. O gol vai sair. A gente sabe que centroavante passa por isso às vezes. Ele está trabalhando muito, fez um excelente jogo e o gol vai sair. Se não foi hoje, será domingo, ou quarta. Estamos aqui para continuar trabalhando e exaltar o que ele já fez e ainda fará com a gente", explicou o técnico Odair Hellmann.

O Colorado encara o São Paulo-RS na próxima quarta-feira. Na partida, fora de casa, Damião não deve atuar. A ideia da comissão técnica é preservar os jogadores para a longa viagem até Belém, onde na quarta-feira o Colorado encara o Remo pela segunda fase da Copa do Brasil.

Futebol