Topo

Futebol


Camisa 9 do Brasil, lesão e ano de Copa: Gabriel Jesus recorre a Ronaldo

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

09/02/2018 04h00

De olho na Copa do Mundo da Rússia e ansioso para voltar a jogar após se machucar no último dia de 2017, Gabriel Jesus tem conversado bastante com familiares e amigos sobre a vontade de retornar logo aos gramados. Entre as pessoas de confiança do atacante do Manchester City e da seleção brasileira, um conselheiro em especial se destaca pelo renome e pela enorme bagagem em superar lesões: Ronaldo Fenômeno.

A relação da dupla vai muito além do compromisso profissional firmado entre o jovem de 20 anos e a Octagon, agência de marketing esportivo e entretenimento da qual Ronaldo passou a ser controlador em dezembro de 2016. Já no semestre seguinte, a empresa assumiu a gestão da imagem de uma das esperanças brasileiras no Mundial que se aproxima. Os negócios existem. A amizade também.

Angustiado por estar fora de combate desde que lesionou o ligamento colateral media do joelho esquerdo contra o Crystal Palace, em Londres, Jesus aconselhou-se diversas vezes por telefone com o ex-centroavante do Brasil, que mora em Madri e cuja consagração como protagonista do Penta se deu após lesões musculares e ruptura total do tendão patelar do joelho direito, quadro muito mais grave do que o pupilo enfrenta no momento. O ex-camisa 9 chegou a ficar 16 meses sem atuar antes da Copa de 2002 por causa das contusões delicadas na Inter de Milão.

“É um cara de quem eu sempre fui fã. Além do jogador que foi, tive o prazer de conhecer melhor a pessoa que ele é, o que me fez admirá-lo ainda mais”, afirmou Gabriel ao UOL Esporte. “Ele conquistou tudo, mas é humilde e ótima companhia para conversar. Tenho orgulho de poder trabalhar com ele e ter essa ajuda fundamental na minha carreira”, acrescentou sobre o ídolo que também o orientou em outros momentos de ansiedade no City, como inquietação por falta de gols.

No último domingo, os dois se encontraram em Paris, na festa de aniversário de Neymar, estrela do Paris Saint-Germain. Em outubro do ano passado, a última vez que Gabriel Jesus esteve no Brasil, para jogar a última rodada das Eliminatórias sul-americanas (vitória por 3 a 0 sobre o Chile, no Allianz Parque, com dois gols do ex-palmeirense), Ronaldo promoveu um churrasco na sua casa em São Paulo e teve Jesus e seus amigos entre os convidados.

Sobre o retorno do atual 9 da seleção, a previsão inicial do City era que Josep Guardiola poderia voltar a contar com o brasileiro “em quatro ou seis semanas” a partir do dia 31 de dezembro, data da lesão. No entanto, exatamente um mês após o problema, Pep disse que seu pupilo pode demorar “mais três ou quatro semanas” para retornar aos gramados.

A comissão técnica de Tite mantém contato frequente com o corpo clínico do Manchester City para monitorar a evolução de Gabriel Jesus. No fim de março, o Brasil faz amistosos contra Rússia (dia 23) e Alemanha (27), os últimos testes antes da tão sonhada convocação para a Copa.

Futebol