PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jadson comemora retomada e torce por manutenção da base campeã para 2018

Jadson marcou dois gols nos últimos três jogos do Corinthians na temporada - Ale Cabral/AGIF
Jadson marcou dois gols nos últimos três jogos do Corinthians na temporada Imagem: Ale Cabral/AGIF

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

29/11/2017 11h39

Peça fundamental na arrancada do Corinthians mesmo com a perda da vaga no time titular, o meia Jadson comentou nesta quarta-feira a queda de rendimento no segundo turno do Brasileirão. O camisa corintiano comemorou a retomada nos últimos jogos e ressaltou a importância da manutenção da base da equipe campeã brasileira.

"Estou feliz. Acho que para o Corinthians ser campeão num ano de muita desconfiança é um motivo de muito orgulho para mim. Todos estão de parabéns. Ninguém é robô, todo mundo na vida, em qualquer profissão,  passa por seus altos e baixos. Depois de um primeiro turno, cinco meses sem perder, caiu um pouco de produção. A equipe também no segundo turno deixou a desejar perto do que fez o primeiro", disse Jadson.

"Nos últimos três jogos consegui ter uma atuação boa e ajudar a equipe novamente. Pretendo continuar assim em 2018", completou o meio-campista, que fez gols na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense e no empate por 2 a 2 com o Atlético-MG em Itaquera.

Jadson ainda comentou as saídas do lateral esquerdo Guilherme Arana e do zagueiro Pablo. Nesse cenário, o jogador de 34 anos pediu a manutenção da base para a temporada seguinte.

"O Arana já foi. O Pablo ouvi dizer que também não vai acertar. Já são dois nomes que não vão ficar para 2018. Importante é o máximo de jogadores ficarem para a Libertadores e o Paulista para manter a base", afirmou.

O meia é dúvida para a última partida do Brasileirão, contra o Sport, em Recife. Segundo o próprio jogador, um incômodo nos tendões do tornozelo podem tirá-lo do duelo - Jadson nem foi a campo e fez um tratamento com gelo. A tendência é que o campeão brasileiro entre em campo com um time misto.

"É um jogo importante, maias para o Sport, que está lutando contra o rebaixamento, de vida ou morte. Temos de levar a sério e buscar os três pontos porque há outras equipes brigando. Não queremos complicar nenhum. Queremos um jogo justo", ressaltou o camisa 10 do Corinthians.

Futebol