PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com Inter à disposição, Abel "cozinha" o Flu, que ainda quer o técnico

Abel e Abad conversam sobre permanência do técnico para 2018 - Mailson Santana/Fluminense F.C
Abel e Abad conversam sobre permanência do técnico para 2018 Imagem: Mailson Santana/Fluminense F.C

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/11/2017 04h00

O Fluminense encara o Sport neste sábado, às 17h, no Maracanã. Apesar de ainda batalhar por uma vaga na Copa Sul-Americana, o assunto que domina os bastidores do Tricolor é a possível saída do técnico Abel Braga.

O comandante acena com o desejo de cumprir o contrato [válido até dezembro de 2018], mas condiciona a sua permanência a algumas mudanças no clube. Na última sexta, Abel praticamente jogou a responsabilidade pelo desfecho da novela no colo do presidente Pedro Abad. Com pressa para decidir seu futuro, o técnico esperava movimentos mais ágeis por parte do clube. Em meio ao jogo de xadrez que virou a questão, ele dirige o time naquela que pode ser a sua última partida no Rio de Janeiro pelo clube.

O dirigente, por sua vez, quer que Abel siga seu trabalho, mas não está disposto a sair um milímetro da realidade financeira do clube, hoje delicadíssima. O técnico já sinalizou a pessoas próximas que pretende treinar um "time campeão" em 2018, algo não muito provável no atual cenário do Tricolor.

Quando as partes sentarem para uma conversa, Abel dirá a Abad que há a necessidade de tornar o jovem elenco em um grupo mais cascudo, algo que o técnico admite abertamente. Sem dinheiro no caixa, o Flu entende que a próxima temporada ainda será marcada por uma arrumação da casa, o que impedirá vôos mais altos no mercado. Ele diz que pedirá que "uma ou duas idéias" sejam colocadas em prática, mas nega que fará exigências.

"Se for como 2017 ou com dificuldades maiores, aí é complicado. Eu tentei fazer de tudo um pouco. Não espero ouvir sobre investimento até porque o clube não tem condições. Mas se tem outras possibilidades de se conseguir jogador, precisamos dar uma encorpada no time", disse Abel.

Diante deste cenário, caberá aos tricolores ter criatividade nas transações e na busca por negócios vantajosos, seja em trocas ou empréstimos de atletas. Nesta engrenagem, o gerente Alexandre Torres é peça-chave. Criticado por muitos nos bastidores, o profissional conta com a aprovação de Abel, que não pensa na hipótese de não tê-lo no Flu caso permaneça.

Apesar da irrestrita simpatia de Abad, Abel não é mais a unanimidade que já foi no Tricolor. O desgaste pela superexposição e a queda no rendimento do time fizeram com que o relacionamento entre as partes sofresse algum abalo, ainda que o respeito mútuo seja grande. Desde que assumiu a presidência, o mandatário sempre disse que pretendia ir com o técnico até o último dia de seu mandato. Para além da questão esportiva, os laços criados após a tragédia que vitimou João Pedro, filho caçula do treinador, pesam para a decisão.

"Minha relação com o presidente é boa. O torcedor pode ficar tranquilo: estou onde gosto. Eu sei o que o torcedor pensa, o que ele quer. Acho que a gente vai chegar. Tomara que agrade aquilo que eu escutar", disse Abel.

As partes não falam abertamente sobre o confesso interesse do Internacional em trazer novamente o campeão do mundo em 2006. Na última quarta-feira, Fábio Braga, filho e representante do técnico, esteve em Porto Alegre para encontros com dirigentes. Termos, condições e formação de uma eventual comissão técnica estiveram na pauta. Apesar de estar no páreo, o Inter já sabe que nada acontecerá até que o pretendido tenha as conversas definitivas com seu clube atual. Com apenas duas rodadas do Campeonato Brasileiro pela frente, o filme está mais perto de um desfecho.

FLUMINENSE X SPORT
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ) 
Hora: 17h (horário de Brasília) 
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Helcio Araujo Neves (PA) e Jose Ricardo Guimaraes Coimbra (PA)
 
Fluminense
Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freitas, Douglas, Sornoza e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga
 
Sport
Magrão, Raul Prata, Henriquez, Durval e Mena; Anselmo, Rithely (Sander), Patrick, Marquinhos e Diego Souza; André. Técnico: Daniel Paulista

 

Futebol