PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter de Milão sugere China, mas Gabigol bate o pé por volta ao Brasil

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, em Lisboa (Portugal)

23/11/2017 04h00

Sem jogar há mais de um mês no Benfica, Gabigol ouviu proposta da Inter de Milão, dona de seus direitos federativos, para que prosseguisse a sua carreira na China a partir de janeiro. No entanto, o estafe do jogador tem preferência por um retorno ao Brasil.

A princípio, a alternativa não é considerada por seu estafe. Um de seus representantes, Junior Pedroso viajou até a Europa e tem reunião marcada em Lisboa para resolver a sua situação e encaminhar o seu futuro nos próximos dias. O atacante de 21 anos ficou de fora dos relacionados do treinador Rui Vitória para enfrentar o CSKA Moscou, pela Liga dos Campeões, e não saiu do banco em confronto com o Vitória de Setúbal, no último fim de semana, pela Taça de Portugal.

Ele foi preterido no confronto pelo americano Keaton Parks, trazido do time B, não teve chance sequer de aquecer e, ao apito final, acabou sendo convencido pelo secretário técnico Shéu Han a se dirigir até o meio-campo para cumprimentar a torcida e, com ‘cara de poucos amigos’ e de forma solitária, retornar para o vestiário.

Não existe mais clima para Gabriel Barbosa no Estádio da Luz e, após avisar que teria de “repensar a sua carreira”, a Inter tenta amenizar o seu prejuízo financeiro.

Com um salário proibitivo para a grande maioria dos clubes no mercado, os italianos propuseram, então, que o brasileiro fosse repassado ao Jiangsu Suning, da primeira divisão chinesa, para ocupar o lugar do compatriota Ramires, que desembarcaria em Giuseppe Meazza. Os dois clubes pertencem ao mesmo grupo empresarial.

A Inter se livraria, assim, dos 200 mil euros (R$ 760 mil) que desembolsa hoje e correspondem a dois terços do salário mensal do ex-santista. A outra fatia de 100 mil euros (R$ 380 mil) é responsabilidade do Benfica. Não será possível fazer o mesmo, contudo, com o custo da intermediação do negócio – as parcelas pagas ao empresário Giuliano Bertolucci se encerram somente em 2019.

Bertolucci cuida da carreira de Ramires e seria peça-chave para que o negócio tido neste momento como improvável caminhasse. Ele está em Londres e mantém conversas a esse respeito.

Conforme revelado pelo UOL Esporte, Gabigol chegou a viajar até a capital inglesa durante a pausa recente da data-Fifa das seleções e se encontrou com os agentes Kia Joorabchian e Sam Kohansal, que trabalham com Bertolucci.

O estafe do camisa 11 do Benfica bate o pé por sua volta ao Brasil. O Santos, como antecipado, tem a predileção de sua família e abriu conversas, porém, São Paulo, Flamengo e Cruzeiro perguntaram a interlocutores a respeito de sua situação no mercado. É consenso entre todos eles que o salário do jovem jogador é o obstáculo principal a ser superado e torna qualquer avanço impossível sem que a Inter siga arcando com a maior parte dele.

Perguntado sobre Gabriel em coletiva de imprensa na sexta-feira passada (17), o treinador Rui Vitória fez um paralelo inusitado. “O cavalo passa pela porteira de todos durante a temporada, há alguns que não o conseguem montar, outros o treinador não gosta da forma como montam”, disse, ressaltando que não se deixaria influenciar pelo custo de nenhum jogador.

Ao todo, o medalha de ouro na Rio-2016 teve apenas 148 minutos em quatro jogos para mostrar o seu futebol e balançou as redes exatamente em sua última chance, na vitória de 1 a 0 sobre o Olhanense, pela Taça de Portugal, em 14 de outubro. Naquela altura, o empresário Wagner Ribeiro afirmou, em contato com a reportagem, que o atacante “não pode jogar um jogo e ficar dois ou três sem jogar”. Depois dali, não teve mais qualquer oportunidade.

Gabigol tem a companhia de sua família em Lisboa, porém, dispensou o estafe que o acompanhou em sua ida para a Europa, em 2016. Ele está emprestado ao Benfica até o final da temporada, com opção de compra de 25 milhões de euros prevista em contrato.

O UOL Esporte tentou contato com Wagner Ribeiro ao longo dos últimos dias, mas ele não atendeu nenhum dos chamados.

 

Futebol