PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter admite contratar gerente de futebol para 2018. Depende do técnico

Tinga não foi procurado pelo Inter, mas tem nome ventilado nos bastidores - Divulgação/Cruzeiro
Tinga não foi procurado pelo Inter, mas tem nome ventilado nos bastidores Imagem: Divulgação/Cruzeiro

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

17/11/2017 04h00

O Internacional está atrás de um treinador para 2018. E este técnico pode, ou não, demandar a contratação de mais um profissional. Seria um gerente que trabalharia em parceria com a comissão técnica, mas é algo incerto e ainda não determinado pelo comando do clube.

Dependendo do profissional que for contratado para comandar o time, pode ser que seja necessário um nome de mais experiência para gerir a relação entre elenco e direção. Formar uma unidade entre direção, jogadores e comissão técnica.

Neste perfil, o nome mais comentado nos bastidores é do ex-jogador Paulo Cesar Tinga, que exerceu tal função no Cruzeiro neste ano. Porém, conforme apurou a reportagem do UOL Esporte, ele não foi procurado por qualquer dirigente do Inter.

O vice de futebol Roberto Melo cogita a contratação de um gerente, mas condiciona a chegada deste profissional ao novo treinador, ainda não determinado.

"A gente terá de analisar o contexto. Dependendo do treinador que vier, pode ser que precisemos de algum ajuste, mas neste momento vamos trabalhar no nome do treinador para depois pensar em qualquer situação propriamente dita", afirmou o dirigente.

Neste cenário, primeiro o treinador será contratado e, dependendo das peculiaridades dele, um novo membro do departamento de futebol também pode ser incluído no clube. Já na folha de pagamento do Inter há outro profissional que poderia ocupar tal posto. Iarley, que atualmente gere as categorias de base.

Futebol