PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-jogador que tentou matar ex-mulher é condenado a 18 anos de prisão

Sidnei Alástico ajudou a Ferroviária a chegar às semifinais do Paulista em 1985 - Site oficial da Ferroviária
Sidnei Alástico ajudou a Ferroviária a chegar às semifinais do Paulista em 1985 Imagem: Site oficial da Ferroviária

Do UOL, em Santos (SP)

17/11/2017 14h47

Ex-jogador da Ferroviária, Sidnei Alástico, de 55 anos, foi condenado na última quinta-feira (17) pela Justiça de Araraquara a 18 anos de prisão, em regime fechado. Ele cumprirá a pena por tentar matar a ex-mulher enquanto ela dormia – o crime aconteceu no ano passado.

De acordo com o processo, Sidnei “efetuou golpes de faca contra sua companheira” e “o fato foi cometido por motivo torpe, consistente na vingança pelo ódio reprimido que nutriu contra sua companheira, sobretudo após ela manifestar seu desejo de separar-se dele”.

Sidnei, que trabalhava como pintor e mantinha um relacionamento com a ex-mulher há 11 anos, já vinha cumprindo pena no Centro de Ressocialização (CR) masculino de Araraquara. Ainda não se sabe se ele será transferido para outro presídio ou se continuará na mesma unidade.

O crime aconteceu na madrugada do dia 15 de julho de 2016. Sidnei pegou uma faca na cozinha e a enfiou no peito da ex-mulher, Néa de Lima Sartori, que estava dormindo. Ela foi socorrida pelas duas filhas, encaminhada a um hospital e liberada dias depois. Sidnei foi preso em flagrante.

Sidnei Alástico nasceu em Araraquara no dia 22 de agosto de 1962 e se tornou ídolo da Ferroviária nos anos 80. Em 1985, ajudou o time do interior a chegar às semifinais do Campeonato Paulista. Encerrou a carreira aos 28 anos por falta de motivação - três anos antes, ele havia sofrido uma dura entrada que acabou quebrando a sua perna.

Futebol