PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro negocia compra de Diogo Barbosa para evitar possível venda em 2018

Lateral Diogo Barbosa, em ação pelo Cruzeiro - Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Lateral Diogo Barbosa, em ação pelo Cruzeiro Imagem: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

31/10/2017 17h29

O Cruzeiro estuda uma forma de adquirir mais um percentual dos direitos de Diogo Barbosa.

Detentor de 25% dos direitos econômicos do atleta, o clube mineiro tem que desembolsar 1 milhão de euros (R$ 3,78 milhões) para adquirir um percentual igual ao que possui atualmente.

O contrato do lateral esquerdo com os mineiros se encerra em dezembro de 2018. Caso adquira esta parcela que pertence ao Coimbra, clube administrado pelo Banco BMG, a Raposa poderá estender o vínculo do atleta por mais três temporadas.

A intenção de renovar o contrato imediatamente é evitar que ele deixe a Toca da Raposa II em 2018. Se não adquirirem a fatia que pertence ao BMG, os mineiros são obrigados a aceitar uma oferta de 4 milhões de euros (R$ 15,1 milhões) a partir de janeiro. A instituição financeira ficaria com 75% do montante, enquanto os mineiros teriam o restante.

O Cruzeiro pagou R$ 2,5 milhões para adquirir o percentual que tem de Diogo Barbosa. O BMG exige R$ 3,78 milhões para vender os outros 25% que o clube deseja.

Sem dinheiro em caixa para comprar a fatia estabelecida em contrato, o clube de Belo Horizonte não descarta costurar acordos para manter o atleta. A ideia é ceder percentual de jovens da base para ficar com 50% dos direitos do lateral esquerdo.

Futebol