PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Imprensa internacional repercute decisão da Fifa sobre campeões mundiais

Real Madrid celebra título no Japão, em 1998, após superar o Vasco - AP
Real Madrid celebra título no Japão, em 1998, após superar o Vasco Imagem: AP

Do UOL, em São Paulo

27/10/2017 12h21

A Imprensa internacional repercutiu o reconhecimento da Fifa sobre os campeões de Copas Intercontinentais de 1960 a 2004. As mídias espanhola, argentina e uruguaia trataram o tema com maior destaque; os ingleses deram menor espaço ao tema.

O jornal espanhol “Mundo Deportivo” lembrou que, com a decisão de sexta da Fifa, o Real Madrid ultrapassa o Barcelona no ranking de maiores campeões do mundo.

O Barça liderava com três títulos de Mundial de Clubes (2009, 2011 e 2015).

Com a inclusão das três taças de intercontinentais, o Real Madrid se torna o maior campeão de clubes: 5 conquistas (1960, 1998, 2002, 2014 e 2016).

O Milan aparece como o segundo maior vencedor: 4 troféus.

Os jornais argentinos “Clarin” e “Ole” deram destaque à quantidade de times do país que já foram campeãs do mundo. São seis, ao todo: Boca Juniors, River Plate, Racing, Independiente, Estudiantes e Vélez Sarsfield.

“Agora são campeões mundiais”, manchetou o Ole.

“Viajar para o Japão era o sonho de todos”, apresentou o Clarin, frisando que não foi em vão as disputas de Interclubes em solo japonês.

O jornal uruguaio “El País” exaltou o reconhecimento dos títulos conseguidos por Peñarol e Nacional. Cada um ganhou três vezes.

“Peñarol e Nacional deixaram de ser campeões intercontinentais para serem campeões mundiais”.

O inglês Mirror relembrou a vitória do Manchester United contra o Palmeiras, em 1999, mas sem destaque.

Futebol