PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sánchez bate recorde, e Chile e Alemanha empatam em dia histórico na Rússia

Collins Fai, de Camarões, tenta roubar a bola de Aaron Mooy, da Austrália, durante jogo pela Copa das Confederações - Kirill Kudryavtsev/AFP - Kirill Kudryavtsev/AFP
Collins Fai, de Camarões, tenta roubar a bola de Aaron Mooy, da Austrália
Imagem: Kirill Kudryavtsev/AFP

Do UOL, em São Paulo

22/06/2017 16h50

Classificação e Jogos

Nesta quinta-feira (22), Alemanha e Chile ficaram no empate por 1 a 1 em jogo válido pela segunda rodada do grupo D da Copa das Confederações, disputado na Arena de Kazan, em Kazan, na Rússia. Durante a partida, realizada em data histórica para a torcida local, Alexis Sánchez se tornou o maior goleador da história da seleção sul-americana.

O atacante do Arsenal abriu o placar aos cinco minutos do primeiro tempo, e Lars Stindl empatou para os europeus aos 41. A partida foi realizada no aniversário da invasão alemã à União Soviética na Segunda Guerra Mundial.

Com o resultado, Alemanha e Chile foram a quatro pontos. Camarões e Austrália, que completam a chave, têm um cada.

A última rodada do grupo D acontece neste domingo (24). A Alemanha enfrenta Camarões, enquanto Chile duela contra a Austrália. Os dois jogos acontecem às 12h (de Brasília).

Inimizade dos locais

Arena de Kazan recebeu bom público para Alemanha x Chile - John Sibley/Reuters - John Sibley/Reuters
Arena de Kazan recebeu bom público para Alemanha x Chile
Imagem: John Sibley/Reuters

No dia 22/6/1941, a Alemanha invadiu a União Soviética em meio à Segunda Guerra Mundial. Exatos 76 anos depois, a seleção alemã enfrentou o Chile na Rússia. Naturalmente, os torcedores do país-sede da Copa das Confederações adotaram o lado sul-americano durante a partida na data histórica.

Maior da história

Alexis Sánchez comemora ao abrir o placar pelo Chile contra a Alemanha na Copa das Confederações - Martin Meissner/AP - Martin Meissner/AP
Alexis Sánchez comemora ao abrir o placar pelo Chile contra a Alemanha
Imagem: Martin Meissner/AP

O Chile começou o jogo pressionando a defesa da Alemanha na saída de bola, e a estratégia deu certo. Logo aos cinco minutos, Alexis Sánchez interceptou passe no campo de ataque, tabelou com Arturo Vidal e bateu de pé esquerdo no canto direito do goleiro Ter Stegen, abrindo o placar.

Com o gol, o atacante do Arsenal chegou aos 38 gols por sua seleção e superou Marcelo Salas, que marcou 37, como o maior goleador da história da equipe nacional.

Igualdade no sufoco

Jogadores da Alemanha comemoram o gol de Lars Stindl contra o Chile - Yuri Cortez/AFP - Yuri Cortez/AFP
Jogadores da Alemanha comemoram o gol de Lars Stindl contra o Chile
Imagem: Yuri Cortez/AFP

Apesar de o Chile ter criado as melhores chances do primeiro tempo e ter colocado uma bola na trave, a Alemanha conseguiu ir para o intervalo com o jogo empatado graças a jogada inspirada de Emre Can. O meia do Liverpool enfiou bola nas costas da defesa para Jonas Hector, que cruzou para Lars Stindl completar para as redes.

Segundo tempo morno

Eduardo Vargas, do Chile, disputa a bola com Niklas Suele, da Alemanha, em jogo da Copa das Confederações - Franck Fife/AFP - Franck Fife/AFP
Eduardo Vargas, do Chile, disputa a bola com Niklas Suele, da Alemanha
Imagem: Franck Fife/AFP

Após a movimentada primeira etapa, principalmente por conta da pressão dos chilenos na defesa alemã, o segundo tempo não teve tantas emoções. Os sul-americanos chegaram a sacar Eduardo Vargas na segunda etapa, preservando um de seus destaques dos minutos finais.

Com o resultado por 1 a 1, as duas seleções jogam pelo empate na última rodada para garantirem vaga nas semifinais da Copa das Confederações.

Empate dos lanternas

Também nesta quinta-feira, Camarões e Austrália empataram por 1 a 1 no jogo que abriu a rodada do Grupo B da Copa das Confederações. Os africanos abriram o placar com Andre Zambo aos 45 minutos do primeiro tempo, e a seleção da Oceania igualou com Mark Milligan aos 14 do segundo.

Futebol