PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após 1º gol, corintiano diz que venceu medo de cabecear após dicas do pai

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

30/03/2017 04h00

O primeiro gol pelo Corinthians feito aos 18 anos virou realidade após conselhos e treinos com o pai. Essa combinação emocionou o atacante Léo Jabá após ele marcar na vitória corintiana sobre o Linense por 3 a 1 em Itaquera, nessa quarta-feira, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

O sentimento é compreensível. Jabá fez o primeiro gol como profissional do jeito mais improvável: de cabeça, após cruzamento de Guilherme Arana - o gol abriu o caminho para o triunfo alvinegro. O responsável pelo sucesso no lance tem nome: Silvan Lima, pai do jovem jogador.

O modo com que ele fez o gol causou surpresa porque Léo Jabá precisou de uma força-tarefa para aprender a cabecear. Isso se deu ainda na infância, quando o atleta dava os primeiro passos como jogador de futebol. Os treinos com o pai ajudou a vencer o medo de colocar a cabeça na bola.

"Desde pequeno eu fazia muitos gols, mas sempre com velocidade, de falta. Mas eu tinha medo de cabecear e sempre fechava os olhos. A gente ia para a praia, ele pegava a bola dentro da água e mandava eu cabecear. Eu falava que não gostava, mas ele mandava. Tenho que agradecer muito a ele", disse o atacante.

"Ele até brincava quando eu jogava na Associação Paulista. Falava que gol de cabeça valia R$ 100. Fico muito feliz por ele acreditar em mim. Ele estava aqui na Arena e fui entregar a camisa para ele. Só tenho de agradecer por ele pegar no meu pé. É coisa de pai: quando acredita, acontece", afirmou.

Jabá explica que seguiu os conselhos à risca quando a bola de Arana voou pela área até encontrá-lo. "Eu cabeceava fechando os olhos e perdia a direção. Quando vi a bola, eu falei: 'é agora'. Fui com o olho aberto e fiz", explicou.

Segundo ele, o gol ficou mais especial por ser na Arena Corinthians e por ter sido visto tão de perto pelo pai, que recebeu sua camisa após a partida.

"Ele sempre pede a camisa. Acaba o jogo, olho o celular, vejo parabéns dele e o pedido da camisa. É coisa de pai. Fico feliz por realizar o sonho dele e meu. Não tinha melhor lugar para marcar o primeiro gol", frisou o atacante.

Jabá estreou no time profissional do Corinthians contra o Inter, na reta final do último Campeonato Brasileiro. Em 2017, o atacante ganhou espaço após servir a seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano do Equador. Com o técnico Fábio Carille, Jabá atuou 11 vezes pelo time alvinegro, sendo sete como titular. 

Futebol