PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Ninguém me confirmou que ele morreu", diz mãe do goleiro Danilo

Danilo foi herói da Chapecoense na Sul-Americana - Nelson Almeida/AFP
Danilo foi herói da Chapecoense na Sul-Americana Imagem: Nelson Almeida/AFP

Leandro Carneiro

Do UOL, em São Paulo

29/11/2016 19h06

A situação do goleiro Danilo segue afligindo a família do goleiro da Chapecoense. Em conversa com o UOL Esporte por volta das 18h30 desta terça-feira (29), Ilaídes Padilha revelou que está preparada para o pior, mas que não recebeu nenhuma confirmação vinda da Colômbia.

“A gente está sem informação. Preparando o enterro, para a vinda dele, mas daqui a pouco alguém pode ligar e falar que ele está bem”, disse Alaíde.

“Tenho praticamente certeza que ele morreu, mas não tenho nenhuma confirmação sobre isso. Ninguém da Colômbia me confirmou que ele morreu”, completou.

Segundo relato da mãe do goleiro, as informações confusas da Colômbia deixaram a família dela em situação ruim. Segundo Alaíde, ela já recebeu duas ligações colombianas e as duas aumentaram a apreensão.

Na primeira ligação, uma colombiana pediu informações sobre as características de Danilo. Ao falar, a funcionária do hospital desligou o telefone.

Na sequência, um contato médico foi feito e passaram um número para a família do goleiro ligar. Ao falar com o médico, a mãe do atleta escutou que o filho dela não estava naquele hospital.

O médico Guillermo Leon Molina, diretor da clínica San Juan de Dios de la Sierra, na Colômbia, hospital por onde Danilo não passou, confirmou mais cedo ao SporTV e depois ao UOL Esporte que o jogador estava morto. O médico disse ter falado com um médico da clínica San Vicente Fundacion e confirmado a morte.

Procurada pela reportagem durante inúmeras oportunidades nesta terça-feira, a clínica sequer confirmou a chegada de Danilo no local.

A pedido das autoridades colombianas, os corpos das vitimas do acidente serão reconhecidos no Brasil.

Futebol