PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Galiotte vê Cuca como técnico ideal e manterá ajuda do jatinho de Nobre

Maurício Galiotte foi aclamado presidente do Palmeiras na noite deste sábado - José Edgar de Matos / UOL Esporte
Maurício Galiotte foi aclamado presidente do Palmeiras na noite deste sábado Imagem: José Edgar de Matos / UOL Esporte

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/11/2016 20h38

Maurício Galiotte falou pela primeira vez como presidente eleito do Palmeiras para o biênio 2017/2018. Na noite deste sábado, aproximadamente uma hora após a apuração, o novo mandatário do clube de Palestra Itália manifestou o interesse de contar com a presença do técnico Cuca para a próxima temporada; o contrato se encerra neste fim de ano.

“Como analisamos um profissional no conceito de gestão? Metas, objetivos e com trabalho que se avalia do dia a dia. O Cuca obviamente é muito bem avaliado. Então, se houver a possibilidade, se chegarmos a um denominador comum, eu gostaria que Cuca ficasse”, afirmou o presidente eleito.

Maurício Galiotte possui boa relação com o técnico Cuca. No dia a dia, mesmo como primeiro vice da gestão de Paulo Nobre, o novo presidente palmeirense acompanha os treinos e conversa com o treinador.

O futuro mandatário, que assume a partir do dia 15 de dezembro, tratou de tranquilizar o torcedor em relação a uma declaração concedida pelo próprio Cuca, que negou qualquer contato para continuar no clube em 2017.

“O Cuca está no Palmeiras. Ele está o tempo todo conosco. Não conversamos com o Cuca até então sobre valores. Se é isso que ele quis dizer. Mas estamos todos os dias em contato com o Cuca, ele participa do nosso grupo de trabalho”, garantiu Galiotte.

Eleito, o presidente evitou entrar em detalhes sobre as primeiras ações no cargo máximo da diretoria executiva do clube. No entanto, prometeu manter o estilo de gestão do quase antecessor, Paulo Nobre.

“A nossa ideia é que o modelo de gestão que implantamos nos últimos anos tenha continuidade. Obviamente que temos assuntos prioridades na Sociedade Esportiva Palmeiras, e a eles serão dada as principais atenções”, discursou.

“Temos dever de ser protagonistas no futebol profissional. Responsabilidade administrativa e financeira sempre foi um ícone da nossa gestão e também mantemos. Da profissionalização não abrimos não, também manteremos o processo com profissionais vencedores”, finalizou.

Uma das coisas que devem ser mantidas em sua gestão é o uso do jatinho particular de Paulo Nobre para buscar atletas convocados por seleções nacionais, como ocorreu com Gabriel Jesus e Mina. "Pediremos sim. Acho que ele empresa, é um grande palmeirense", disse o novo presidente, que ainda planeja pagar os empréstimos feitos por seu antecessor ao clube. "Palmeiras está com as compras equalizadas e nosso objetivo é devolver o dinheiro".

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Futebol