PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após festa em aeroporto, Diego diz que realiza sonho em jogar no Flamengo

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/07/2016 18h18

O meia Diego teve uma recepção de gala nesta quarta-feira (20). O meia foi recebido por pelo menos 500 torcedores no aeroporto Santos Dumont e viveu uma espécie de clima de Maracanã logo no primeiro contato com a torcida do Flamengo. Após a grande festa, o jogador assinou contrato de três anos com o Rubro-negro e foi apresentado na sede da Gávea.

Com status de craque e visto como a grande estrela da companhia, ele vestiu a camisa de número 35 (homenagem aos filhos Matteo, de 3 anos, e Davi, de 5) e se emocionou ao falar como jogador do Flamengo.

“Eu quero agradecer por tudo o que fizeram em poucas horas. Foi um dia especial e jamais vou esquecer essa recepção e confiança. Vou me esforçar ao máximo para retribuir todo esse carinho. Hoje se concretiza um sonho na minha vida e vou vivê-lo intensamente”, afirmou.

“Fiquei até um pouco preocupado quando a galera caiu. Foi um calor humano e surpreendente. A primeira impressão foi a melhor possível”, completou.

Veja como foi a entrevista coletiva de Diego:

O que mudou em 12 anos na Europa?

Me sinto mais preparado. Voltar para o Flamengo é o melhor que poderia acontecer na minha vida. Um clube que tem esse impacto era tudo o que buscava e precisava.

Por que só agora o Flamengo?            

Já tivemos alguns contatos com o Flamengo, mas das outras vezes o clube ao qual pertencia nunca esteve disposto a negociar. Nem sempre foi possível viabilizar. Fizemos um grande esforço desta vez e deu certo.

Objetivo na Gávea

O Flamengo é uma equipe muito bem estruturada. Um grupo com objetivo claro e ótimas opções. A possibilidade de fazer uma excelente temporada é muito grande e vim aqui para isso. A grandeza do clube exige pensar em vencer.

Ansiedade para estrear

Estou ansioso para jogar, mas é preciso lutar contra o emocional. É necessário me preparar melhor. Estou há quase dois meses sem jogar. O ritmo de jogo é insubstituível. É isso o que preciso. Todos conhecem a minha qualidade e podem esperar um jogador inteiramente concentrado e motivado. Entro nesse projeto como um garoto de 16 anos. Acredito que nas últimas temporadas não encontrei o melhor nível. É um desafio que tenho. O Flamengo é um excelente parceiro e tem tudo para as coisas acontecerem.

Seleção Brasileira

É sempre um objetivo, principalmente quando você já passou por ela. É inevitável, mas acredito que não é o momento para falar sobre isso. A seleção é uma consequência. Qualidade para isso eu tenho. Mas estou 100% focado em fazer a minha estreia pelo Flamengo e caminhar passo a passo.

Liderança

Sem dúvida que tenho algo a somar ao Flamengo São 12 anos na Europa e algo bom você tem que fazer para se manter lá. O amadurecimento ajuda a estar preparado para novos desafios. Me sinto pronto. Vou tentar colocar toda a qualidade em campo.

Pode ser ídolo?

Estou preparado para fazer o Flamengo vencer. Não tenho o objetivo de me tornar logo de cara uma referência. Isso é criado com tempo. Para isso ser criado precisa de vitórias e conquistas. Quem não quer se tornar ídolo e cair nas graças da torcida? São motivações, mas os títulos que fazem isso.

Dividir responsabilidade com Guerrero

É preciso ter jogadores para isso. Chego para dividir essa parcela de responsabilidade e a equipe ganha força.

Expectativa para enfrentar o amigo Robinho

O Robinho é extremamente divertido e já fez algumas gozações [risos]. É um grande amigo no futebol. Não vai ser a primeira vez que nos enfrentaremos, mas será uma sensação especial por ser no Brasil.

Futebol