PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Nenê receberá proposta milionária da China e pode deixar o Vasco

Nenê virou ídolo no Vasco e alvo do futebol chinês na próxima janela de transferências - Carlos Gregório Júnior / Site oficial do Vasco
Nenê virou ídolo no Vasco e alvo do futebol chinês na próxima janela de transferências Imagem: Carlos Gregório Júnior / Site oficial do Vasco

Bruno Braz e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/06/2016 12h36

Um dos nomes mais badalados do futebol brasileiro na atualidade, o meia Nenê receberá uma proposta milionária do Shandong Luneng, da China, e pode deixar o Vasco na próxima janela de transferências. Outros clubes do país asiático também estão de olho no jogador.

Os valores oferecidos pelos chineses serão de cerca de R$ 30 milhões ao clube carioca e de R$ 1,5 milhão mensais ao camisa 10 cruzmaltino. A janela no país abre a partir do dia 21 de junho. O assunto já é comentado nos bastidores de São Januário, mas se depender do presidente Eurico Miranda a permanência está garantida.

“Não recebi nenhuma proposta até o momento. Se tivesse recebido, já teria respondido que por mim ele não sai”, afirmou o mandatário ao UOL Esporte.

Nenê ficou valorizado mesmo após ter sido rebaixado com o Vasco no ano passado. Ele recebeu uma sedutora proposta do Atlético-MG durante as férias e, embora balançado, decidiu ficar no Cruzmaltino apostando na condição de ídolo que tem construído. A identificação, inclusive, é um dos trunfos do clube para mantê-lo por longo período.

Pouco tempo depois, mais precisamente no dia 11 de janeiro, Eurico Miranda, ciente da valorização, anunciou a renovação de contrato do atleta por mais três temporadas.

O dirigente sempre deixou claro não ser viável uma negociação para clubes do Brasil, no entanto, deixou em aberto a possibilidade de transação em caso de uma boa proposta do exterior e que recebesse o aval do atleta.

ELIAS APALAVRADO COM MANO MENEZES

Uma situação importante na questão das contratações do Shandong Luneng está no número limite de estrangeiros na equipe, estipulado pela federação local em quatro por clube.

Atualmente, o Shandong já estourou a cota, mas o argentino Montillo não deverá continuar, o que abre uma brecha no elenco.

O meia Elias, do Corinthians, está apalavrado com o técnico Mano Menezes, que comanda o time chinês e é um antigo conhecido do seu futebol, e pode se transferir após a Copa América. O outro espaço no grupo viria com a saída do atacante Aloísio, abrindo caminho para a possível chegada de Nenê.

Futebol