Topo

Futebol


Brasil empata no fim com o Paraguai, mas cai para 6º nas Eliminatórias

Danilo Lavieri

Do UOL, em Assunção (Paraguai)

29/03/2016 23h38

O Brasil entrou em campo para enfrentar o Paraguai, em Assunção, tentando consolidar-se entre as quatro seleções que estão na zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. No entanto, a seleção teve dificuldade para superar a marcação paraguaia e acabou empatando a partida em 2 a 2 com gol no último minuto de Daniel Alves.  Benítez e Lezcano marcaram para o Paraguai, enquanto Ricardo Oliveira anotou para a seleção brasileira. 

Com o empate, o Brasil caiu duas colocações e terminará a sexta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas na sexta colocação, empatado com o Paraguai com 9 pontos. A última seleção dentro da zona de classificação é a Colômbia, com 10 pontos. O Uruguai lidera a competição com 13 pontos após derrotar o Peru nesta terça (29). 

Agora, o Brasil voltará a campo pelas Eliminatórias da Copa apenas em setembro, quando enfrentará o Equador e, na sequência, a Colômbia.

RICARDO OLIVEIRA FALHA EM FINALIZAÇÕES, MAS DEIXA SUA MARCA

R. Oliveira substituiu Neymar contra o Paraguai - AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE
R. Oliveira substituiu Neymar contra o Paraguai
Imagem: AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE

O veterano atacante do Santos recebeu a oportunidade de substituir Neymar no comando do ataque. Após duas chances desperdiçadas na primeira etapa, Ricardo Oliveira vinha tendo atuação apagada no segundo tempo quando aproveitou rebote de Hulk e marcou seu gol, mostrando que poderá ser uma opção interessante para quando a seleção brasileira precisar de um atacante que atue mais fixo dentro da área adversária. 
 
GIL SURGE COMO OPÇÃO A DAVID LUIZ, MAS TAMBÉM NÃO CONVENCE

Gil disputa jogada pelo alto  - AP Photo/Jorge Saenz
Gil disputa jogada pelo alto
Imagem: AP Photo/Jorge Saenz

O zagueiro  entrou na partida diante do Paraguai com a responsabilidade de substituir David Luiz, que teve atuação abaixo da média contra o Uruguai. No entanto, assim como seu colega de equipe, Renato Augusto, o ritmo intenso acabou prejudicando o zagueiro. Gil até poderia ter marcado um gol, que foi corretamente anulado pela arbitragem após falta cometida pelo zagueiro. 
 
LEZCANO LIDERA O PARAGUAI  

Lezcano marcou o 1º gol do Paraguai - AP Photo/Jorge Saenz
Lezcano marcou o 1º gol do Paraguai
Imagem: AP Photo/Jorge Saenz

O atacante Dario Lezcano infernizou a zaga brasileira durante todo o confronto e foi o melhor em campo. Com muita movimentação, o atleta conseguiu abrir espaços para seus colegas e foi o responsável por marcar o primeiro gol paraguaio. No final da segunda etapa, acabou substituído pelo veloz e promissor Iturbe.
 
RENATO AUGUSTO SENTE RITMO DO JOGO

Renato Augusto teve atuação apagada - AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE
Renato Augusto teve atuação apagada
Imagem: AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE

O meia já havia declarado, em sua chegada à seleção, que estava sem ritmo de jogo. Com pouca movimentação, o atleta não conseguiu cadenciar a seleção e criar boas jogadas. O lance que evidenciou sua atuação aconteceu aos 23 minutos de jogo, quando isolou um chute da entrada da área mesmo sem marcação. 
 
 
DANI ALVES EVIDENCIA FRAGILIDADE NA MARCAÇÃO

Dani Alves falhou no sistema defensivo - AFP PHOTO / PABLO BURGOS
Dani Alves falhou no sistema defensivo
Imagem: AFP PHOTO / PABLO BURGOS

O lateral do Barcelona nunca foi conhecido por ter um forte poder de marcação. Contra o Paraguai, ambos os gols saíram pelo lado de Dani Alves, que não conseguiu alcançar seu rival no primeiro gol e, no segundo, deixou Benítez antecipar o lance e sair cara a cara com Alisson. No entanto, o lateral demonstrou, mais uma vez, sua boa capacidade ofensiva ao marcar o gol de empate. 
 
DUNGA APOSTA EM TÁTICA OFENSIVA PARA MUDAR JOGO

Dunga apostou no mesmo esquema tático usado contra o Uruguai - AP Photo/Jorge Saenz
Dunga apostou no mesmo esquema tático usado contra o Uruguai
Imagem: AP Photo/Jorge Saenz

O técnico Dunga, mais uma vez, insistiu no esquema 4-2-3-1, com Douglas Costa e Willian atuando abertos pelas pontas e Renato Augusto centralizado, com a responsabilidade de armar o jogo. Sem Neymar para fazer a função de “falso 9”, o treinador apostou em Ricardo Oliveira para atuar mais fixo entre os zagueiros. A tática não surtiu resultado e, no segundo tempo, o treinador optou por abrir mão dos volantes de marcação, Fernandinho e Luiz Gustavo, para apostar na velocidade de Hulk e na inteligência de Lucas Lima. Com isso, a equipe subiu de produção e, na base do sufoco, conseguiu buscar o empate com gol no último minuto. Mas quase que Hulk põe tudo a perder com esta finalização... 
 

INTERNAUTAS NÃO PERDOAM ATUAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

ERICH BETING COMENTA DESEMPENHO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

O blogueiro Erich Beting comentou a partida para o Placar UOL e avaliou o desempenho da seleção brasileira diante do Paraguai. Para o comentarista, o Brasil não segue com dificuldade para acertar o posicionamento em bolas paradas e na marcação. O Paraguai se fechou na defesa e ficou esperando o Brasil, que se matou sozinho por estar mal posicionado em campo e errando demais, conseguindo o empate na base do sufoco. 

BRASIL CAI PARA A SEXTA COLOCAÇÃO

O Brasil perdeu a chance de terminar a rodada na zona de classificação para a próxima Copa do Mundo. Com o empate, a seleção caiu duas posições e terminará a sexta rodada na sexta colocação, empatado com o Paraguai com nove pontos. A primeira seleção dentro da zona de classificação é a Colômbia, com 10 pontos. O Uruguai lidera a competição com 13 pontos.

DANI ALVES AVALIA O EMPATE DA SELEÇÃO

O lateral Dani Alves, autor do gol que decretou o empate da seleção no último minuto, ressaltou que a seleção brasileira precisa melhorar sua atuação, citando que a equipe não pode viver de seu passado. "Acredito que a gente tem que melhorar. A gente deixa muito espaço. Isso é a seleção brasileira. Temos que ir na base do trabalho, não nas estrelas que a gente tem no peito", analisou.

SELEÇÃO BRASILEIRA SEGUE COM DIFICULDADE PARA CRIAR JOGADAS
 
A seleção brasileira segue com dificuldades para criar jogadas, especialmente quando Neymar não participa do jogo. Na partida contra o Uruguai, o atacante criou as principais jogadas ao lado de Willian. Nesta terça-feira (29), com Ricardo Oliveira mais fixo na área e uma marcação mais apertada no meio-campista, o Brasil esbarrou na falta de criatividade e só conseguiu chegar ao empate ao pressionar os paraguaios, que se acuaram aguardando o fim da partida.
 
FICHA TÉCNICA
 
Paraguai X Brasil

Horário: 21h45 (de Brasília)

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, Paraguai

Árbitro: Wilmar Alexander Roldán Pérez (Colômbia)

Assistentes: Alexander Guzmán Bonilla (Colômbia) e Cristian De la Cruz Achicanoy (Colômbia)

PARAGUAI: Villar; Gómez, Paulo da Silva, Aguilar e Samudio; Ortigoza, Ortiz (Jonathan Santana), Edgar Benítez, Derlis González; Lezcano (Iturbe) e Jorge Benítez (Roque Santa Cruz).

Técnico: Ramón Díaz

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Gil e Filipe Luis; Luiz Gustavo (Lucas Lima), Fernandinho (Hulk), Renato Augusto, Willian e Douglas Costa; Ricardo Oliveira (Jonas).

Técnico: Dunga

Mais Futebol