PUBLICIDADE
Topo

Futebol


EUA tira as cores da bandeira no uniforme da seleção e gera polêmica

Do UOL, em São Paulo

23/04/2015 10h53

O novo uniforme da seleção feminina dos Estados Unidos causou polêmica no país: a Nike (fabricante do material esportivo) aboliu as duas principais cores da bandeira do país - vermelho e azul - e confeccionou uma camisa branca, com detalhes em preto e verde fluorescente, cores que não têm nenhuma referência direta com as tradicionais do país.

Nas redes sociais, os torcedores do 'soccer' reclamaram. Um deles, disse que as meias parece que "a grama estava crescendo demais". Outro deles, disse que a Nike não gosta de fazer os uniformes dos Estados Unidos e disse que eles parecem com o uniforme reserva da seleção francesa.

Em seu site, a fabricante norte-americana justifica suas escolhas ousadas. "É a primeira coleção de uniformes específica para mulheres. As peças foram feitas para serem um look integrado, com um estilo moderno. Os designers criaram um kit para ter um visual forte em campo, com contrastes que acentuam a movimentação das jogadoras", diz o texto de apresentação.

O diretor global de criação, Martin Lotti, também exaltou as novas chamadas da empresa. "É um grande momento para os esportes femininos. Nós queríamos criar um impacto real. Foi a primeira vez que pensamos em integrar as cores dos meiões e das chuteiras. Dá para ver nos novos uniformes nosso comprometimento com performance e estilo", elogiou.

Apesar de toda ousadia e inovação no uniforme principal, a camisa reserva segue os moldes tradicionais: a camisa é igual tanto para o time masculino quanto feminino e é prioritariamente azul, com destalhes em branco e vermelho.

Futebol