PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lampard defende gays e diz que futebol não é mais coisa de "machões"

Do UOL, em São Paulo

03/04/2015 11h39

O veterano Frank Lampard, do Manchester City, saiu em defesa de que homossexuais que estejam no mundo do futebol profissional sejam acolhidos respeitosamente. Em entrevista para um programa do Channel 4, em que bateu um papo com um apresentador gay, ele afirmou que a imagem de jogadores como “machões” não vale mais.

O apresentador Alan Carr foi o anfitrião da ida de Lampard à emissora, e questionou o jogador sobre a aceitação nos vestiários e junto às torcidas.

“Tivemos um par de jogadores gays se declarando. Isso é algo que está aí, em qualquer lugar, o tempo todo na vida das pessoas”, afirmou Lampard.

“Tenho que dizer que o jogo está mudando muito, há uma grande quantidade de campanhas em prol da causa e noto mudanças nos vestiários. Eu gostaria de ver quem se declarar homossexual sendo tratado com respeito por todos”, acrescentou.

"Esta teoria de que somos machões que jogam futebol é algo muito velho.”

Lampard, experiente meio-campista de 36 anos, fez carreira no Chelsea e desde 2014 está no Manchester City. Ele tem no currículo 106 participações na seleção inglesa, com 29 gols.

Futebol