PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Top 10: de Dani Alves a Falcão Garcia, veja as maiores enganações do Fifa

Bruno Doro e Diogo Coelho

Do UOL Esporte e GameHall, em São Paulo

16/03/2015 06h00

Ao escolher um time para controlar no videogame, o que você busca? A maioria, claro, busca os times com os melhores jogadores. Atualmente, traduzir as qualidades de um jogador nos gramdos reais para os virtuais virou quase uma arte. E, como é esperado, às vezes algumas mancadas aparecem. De nomes avaliados muito acima de sua produção a jogadores com números bons mas que simplesmente não funcionam no mundo virtual, listamos as dez maiores enganações da última versão do Fifa.

Sergio Busquets (Espanha - Barcelona)
O volante do Barcelona é um caso muito específico do time espanhol: é um grande marcador, passa bem lateralmente. Mas não faz muito mais. Com um overall de 85, é exagerado vê-lo no mesmo nível de nomes como Andrea Pirlo (Juventus) ou Xabi Alonso (Bayern de Munique), ambos com 84.

Klaas-Jan Huntelaar (Holanda - Schalke)
O centroavante é considerado uma das grandes revelações do futebol holandês na última década, mas nunca conseguiu seguir os passos de outros grandes camisas 9 holandeses, como Van Nilstelrooy, Kluivert ou Bergkamp. Além disso, passou por Real Madrid e Milan sem brilho. Joga no Schalke desde 2010, já marcou 48 gols em 47 jogos na temporada 2010/2011, mas só com muita boa vontade entra na lista dos melhores centroavantes do planeta. Mesmo assim, para o Fifa, ele é um dos dez melhores da posição, com overall 84.

Carlos Vela (México - Real Sociedad)
Apenas quem acompanha de perto o futebol internacional conhece o mexicano. Promessa que não vingou, passou por times menores de Inglaterra e Espanha e hoje joga no Real Sociedad, time que luta no meio da tabela do Campeonato Espanhol. É habilidoso? É. Mas com overall 82, você acha que ele é melhor do que Philippe Coutinho, do Liverpool, ou Theo Walcottt, do Arsenal, ambos com nível 81?

Per Mertesacker (Alemanha - Arsenal)
Nada contra o alemão grandalhão. Ele é um dos titulares do Arsenal, costuma ser convocado para a seleção de seu país e até merecia certo destaque nos gramados virtuais. Mas... Com o overall superior a Dante e David Luiz, 83 contra 82, está longe de agradar aos jogadores de Fifa. Tem quase dois metros de altura, mas tem pouca mobilidade e é um dos zagueiros mais lentos do jogo.

Juan Mata (Espanha – Manchester United)
Ele era craque na Espanha. Chegou como estrela no Chelsea e começou a perder espaço. Reserva, acabou indo para o Manchester United. Começou como titular, mas passou a perder espaço. Hoje, é reserva de Louis van Gaal. Mesmo assim, no Fifa ele ainda está em alta: com overall 85, é o quinto melhor avaliado do Manchester, atrás apenas de Falcão Garcia (88), Robin van Persie (88), Wayne Rooney (86) e Angel Di María (86) – Ashley Young (78) e Antonio Valencia (80), que normalmente dão lugar a Mata quando o espanhol deixa o banco, ficam muito atrás.

Daniel Alves (Brasil - Barcelona)
Tudo bem que a posição de lateral direito é a mais carente do futebol no mundo. Mas Daniel Alves não vem jogando bem há pelo menos duas temporadas e, ainda assim, segue como o melhor da posição no planeta. Mais ainda: com overall 83, ele é melhor do que todos os laterais do jogo, incluindo quem joga pela esquerda, como Alaba (Bayern de Munique) e Marcelo (Real Madrid).

Javi Martinez (Espanha - Bayern de Munique)
O espanhol era volante, mas foi deslocado para a zaga com a chegada de Guardiola ao Bayern de Munique (mais ou menos como o que aconteceu com Mascherano no Barcelona). Com isso, seus números de volante (em que a concorrência é maior) viraram fenomenais para um zagueiro. Não é possível explicar um overall de 85 para um jogador que pouco jogou nos últimos meses, lesionado, superior a nomes como Chiellini (84 - Juventus), Piqué (84 - Barcelona), Miranda (83 - Atlético de Madri) ou David Luiz (82 – PSG).

Petr Cech (República Tcheca - Chelsea) e Iker Casillas (Espanha – Real Madrid)
Os dois já foram os melhores goleiros do mundo. Não são mais. Cech perdeu a condição de titular do Chelsea para o belga Courtois, hoje o segundo melhor goleiro do game (86, atrás apenas do alemão Neuer, com 90). Mesmo assim, segue com overall 85. Casillas foi o melhor do mundo por anos, mas vem falhando repetidamente. Seu overall de 84, porém, ainda o faz um dos melhores da posição no Fifa.

Falcão Garcia (Colômbia – Manchester United)
Vamos aos atenuantes: ele já foi o maior centroavante do mundo, cobiçado pelos maiores clubes do planeta. Era uma máquina de fazer gols. Mas depois que contundiu o joelho, nunca mais foi o mesmo. No Manchester United, a decepção com ele é tão grande que ele já foi, inclusive, rebaixado para o time sub-21 – disputou um jogo, não marcou... Mesmo assim, seu overall é de 88, maior do que o de Neymar, Bale, Thiago Silva, Aguero, Diego Costa...

Futebol